sexta-feira, 21 de novembro de 2014

MEDIUNIDADE

MEDIUNIDADE
"Na minha terra tem uma planta que não dá flor
Que as águas claras do rio não levou
Vou pra Aruanda, oh! Mãe
Quando eu voltar eu quero ver esta flor!"

Este ponto era entoado e foi recebido no Templo da mãe espiritual de nosso mestre, a Sra. Helena Batista. Um ponto que explica bem a missão da mediunidade, que é a de sempre renascer e florescer pela grandeza de sua tarefa.
A mediunidade é muito mais que uma dádiva, a mediunidade é uma missão!
Médium é aquela pessoa que serve de meio, de veículo, por isso é também, comumente, conhecido como “cavalo”, o que faz a intermediação entre o astral e as pessoas que buscam algum tipo de auxílio, as pessoas que buscam, não somente, ajuda para suas mazelas, mas também conforto espiritual.
A pessoa, quando encarna com o dom da mediunidade, deve entender que esta mediunidade foi um compromisso assumido junto ao Astral Superior, antes de sua encarnação e, neste compromisso, a pessoa se comprometeu a servir de veículo das mensagens e trabalhos do Astral Superior na presente encarnação.
Isto foi concedido à pessoa para que esta tenha uma oportunidade de ir quitando seus débitos kármicos adquiridos em várias e várias encarnações.
Portanto, mediunidade não é ostentação, não é brincadeira, não é teatro, não é irresponsabilidade e nem enganação. Mediunidade é assunto sério!
Médiuns devem se preocupar em serem veículos apropriados para seus Mentores espirituais, devem estar a todos momentos buscando meios e formas de viverem melhor, com mais alegria, buscarem conhecimento, buscarem elevarem suas vibrações mentais e aumentarem a nobreza de seus sentimentos.
Ser médium, antes de tudo, é se reconhecer falho, mas também, assumir o compromisso com a constante melhora, com a constante busca do crescimento e amadurecimento interiores. Ser médium é reconhecer a luz e as trevas dentro de si e optar pela Luz. Ser um veículo positivo do Astral Superior é uma questão de escolha.
Todos erramos, todos somos falhos, todos temos defeitos, o importante é buscar a melhora a cada dia, é não desanimar com as derrotas, com os fracassos. O importante é a nossa vontade e a nossa busca pelo crescimento espiritual e pela prática da caridade desinteressada.
Ser médium é reconhecer seu Mestre como alguém que sabe mais que você, que viveu mais e que tem condições de lhe apontar o caminho. É buscar ser melhor para que as entidades que atuam em seu mediunismo possam trazer a Luz, a Paz e a Caridade da melhor forma possível!
A mediunidade é algo que se constrói todos os dias, com vontade, empenho, dedicação, paciência, com alegria!
Ser médium é ser um trabalhador incansável do astral! A força da mediunidade, da elevação espiritual não se mede em tamanho, vestimentas e apetrechos, mas sim em humildade e trabalho.
Ao contrário do que ocorre aqui na Terra, no Astral quem ocupa os maiores graus hierárquicos é quem mais trabalha!
Saravá e vida longa à todos os médiuns, incansáveis e dedicados trabalhadores!
Araman e Itaçui

Nenhum comentário: