domingo, 28 de agosto de 2011

MUDANÇA DE ENDEREÇO

IRMÃOS ESTAMOS MUDANDO NOSSO ENDEREÇO.
DE  wwwcasabrancadeoxala.blogspot.com           para
     
wwwcasabrancadeoxala1.bloogspot.com


Muito obrigada
Mãe Maria

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Contribuições


VOCÊ COLABORA COM SEU TERREIRO?


Sem dinheiro não conseguimos nem pegar um ônibus, comer, vestir ou fazer parte de alguma atividade social que se auto mantenha a não ser que... Outros estão custeando nossa presença; o que é feito de fato quando um templo recebe a todos para um culto, louvação ou atividade mediúnica caritativa. Sempre há gastos e, se estamos sendo recebidos graciosamente e gratuitamente, alguém está custeando os gastos para realizar tal empreitada.
O bem mais precioso, que é a vida, nos foi concedido gratuitamente assim como a presença de Deus, são bens que não se compram, vende ou troca. Daí a máxima: “dar de graça o que de graça recebemos”.
Poe esta máxima se dá a ética: Não cobrar um único centavo pelo trabalho espiritual realizado nos templo, que são a Casa de Deus, em que se reconhece o poder de realização muito além de nosso querer, ego ou vaidade. Gratuitamente está ali a Graça Divina e o poder de ação de nossos Guias e Orixás.
No entanto, quem paga o aluguel, luz, água, produtos de limpeza, vela, defumação, bebidas, fumo e outros elementos ritualísticos além de encargos e cobranças relativas à legalização e contabilidade de um Templo?
O dirigente deve pagar tudo a fim de fazer valer sua condição de “beneficiário maior” ou este é seu “Carma”, o de manter e sustentar, sozinho, o trabalho que é realizado por um grupo de médiuns, uma comunidade?
Então os outros médiuns, todos os Templos vivos de Deus e sacerdotes deste templo individual, que se reúnem no coletivo (terreira), não têm a mesma responsabilidade que seu dirigente/sacerdote, guardando as proporções a que cada um foi chamado em sua missão?
Para um médium assumir, realmente, este compromisso mediúnico/sacerdotal deve ter na Umbanda, em sua mediunidade e missão espiritual, uma prioridade perante a vida, na qual não deve haver compromisso que seja que o libere de estar presente de forma consciente de suas responsabilidades, que não se limitam a “vir e vestir o branco”, além de se mostrar presente e disposto a ajudar deve se informar, também, de como colaborar financeiramente com o templo que o acolheu, tomando conhecimento do valor de uma mensalidade ou do quanto a casa necessita para suas despesas e realizações outras voltadas a comunidade.
Direitos e Deveres, obrigações e responsabilidades, também fazem parte de um trabalho espiritual. Se, de um lado, tudo recebemos do “espírito”, de Deus e suas Divindades e Entidades, por outro vivemos e nos movimentamos em um mundo real, no qual estamos em sociedade com suas regras e leis que devem se observadas, respeitadas e cumpridas. Quem pretende realizar um trabalho espiritual com os olhos vendados para esta realidade está fadado ao fracasso, pois deve haver um equilíbrio, como um “caminho do meio”, entre espírito e matéria, nem tanto a terra e nem tanto ao céu.
Pregar e viver o sagrado, fora da realidade material, em que vivemos, é tão perigoso e arriscado quanto pregar e viver um mundo sem a presença do sagrado, de Deus e seus mistérios. Pois ambas as opções podem alimentar, iludir, fanatizar e tornar a pessoa cega e fundamentalista. Não é difícil identificar médiuns acomodados, encostados e muito mal acostumados que em nada contribuem para as condições físicas, básicas e mínimas necessárias para se realizar um trabalho espiritual, com o mínimo de higiene, limpeza e dignidade. Muitos esquecem de que, se o espírito é sagrado o corpo que recebe o espírito também é sagrado, se o espírito tem origem divina o corpo também tem, pois a natureza é divina. Se o mundo espiritual é sagrado na realidade de terreiro o próprio terreiro em si, como a casa que recebe e aconselha o “Espírito”, a Deidade, também é sagrado. O chão do Templo é solo sagrado no qual “pisam” os Orixás e Guias Espirituais, as paredes são sagradas, tanto quanto o altar e a tronqueira, pois tudo compõem o todo que é a casa de fé, espaço mágico-mistíco-religiosa, no qual se manifesta o Mistério Maior por meio de seus adeptos; força, poder e mistério que está presente, também, em cada pedaço de pedra que compõe o Terreiro de Umbanda.
Nosso corpo material assim como, a estrutura física do terreiro é uma dádiva concedida como oportunidade de evolução para nosso espírito, logo, que se cuide e tenha o mesmo sentimento/respeito tanto pelo espírito/divindade quanto pelo corpo/templo, zelando por sua manutenção.
Aquele que não tem como prioridade participar efetivamente da sustentação material para sua realização espiritual, não é merecedor da mesma. Salvo raras exceções de médiuns em dificuldades, reais, de desemprego, diferente daqueles que, por não priorizar a “Sua Casa”, vivem dando desculpas de que “não tem recursos” ou estão “apertados este mês”; simplesmente por que têm outros gastos que vem antes de seu compromisso, com a casa que o acolheu. Se sobra um “dinheirinho” já está destinado a qualquer outra atividade, menos ao compromisso assumido. Alguns fazem todos os cursos de espiritualidade que vêem pela frente, se gabam de ser estudantes da espiritualidade, iniciados e  preparados pelo astral em sua caminhada certa ao dia em que vão abrir sua própria casa, no entanto em nada colaboram com o principal, o templo ao qual dizem “fazer parte”.
Se quiser descobrir ou conferir basta observá-los na cantina, nos bares, restaurantes ou convidá-los para comer uma pizza e frustrar-se quando o mesmo se oferece para rachar a conta, mesmo “sem um tostão para a contribuição do terreiro”.
Assim sendo, antes que tudo acabe em pizza, explique à sua corrente mediúnica: Dar uma contribuição mensal para a manutenção de seus trabalhos espirituais e outras atividades realizadas pela casa (templo/terreiro) que o acolheu é o mínimo que se espera de quem assumiu este compromisso e o tem como prioridade na sua vida. Geralmente as  colaborações individuais para a manutenção individual para a manutenção de um terreiro não passam do valor de uma ou duas pizzas...
Mas... E sempre tem um “mas”... para aqueles que sempre estão descontentes, reclamando de tudo, há uma opção deveras interessante e pela qual muitos “umbandistas descontentes” já fizeram. Trocar esta colaboração, esta mensalidade, por 10% do seu salário, apresentando seu holerite para o calculo do bom e justo “dízimo”, devidamente explicado no livro sagrado, na Bíblia (Gêneses 14, 18): Melquisedec, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, mandou trazer pão e vinho, e abençoou Abraão, dizendo: “Bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo, que criou o céu e a terra! Bendito seja Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos em tuas mãos”! E Abraão deu-lhe o dízimo de tudo...

 TEXTO: ALEXANDRE CUMINO


sexta-feira, 22 de julho de 2011

Pai e Mãe de Terreiro

Pai ou Mãe de Terreiro

PERGUNTA: A incumbência de dirigente de Umbanda, como denominam
carinhosamente de Pai ou Mãe de terreiro, é carma ou mérito?

maioria dos presentes que ganhamos tem o papel do pacote mais bonito do que o conteúdo. E esse é um deles.O médium que recebe da espiritualidade a missão de dirigir um agrupamento de outros médiuns, o faz, em primeiro lugar por necessidade de evolução e em segundo lugar porque possui a confiança daqueles que lhe dão tal incumbência.Vamos falar daqueles que receberam a missão do plano
espiritual, projeto realizado antes de sua encarnação na terra e
não daqueles dirigentes " feitos" em cursos.Tarefa mediúnica das mais difíceis e que exige dedicação total daquele espírito reencarnado, além de dose extrema de paciência, perseverança, humildade e amor. Mas ao mesmo tempo, exige dele também pulso firme e forte personalidade para impossibilitar que sua colheita seja prejudicada pela invasão das pestes.A dificuldade de cumprir a tarefa de dirigente sempre se acentua dentro do terreiro, com os médiuns e muito pouco na caridade com o povo. Todo médium de tarefa, é um ser encarnado para curar seu espírito endividado e o terreiro é o hospital onde vai se internar por um longo tempo de sua vida na terra. Sabemos que a maioria dos pacientes são impacientes, não é mesmo? E aí é que complica!O dirigente também não deixa de ser um doente que além de se tratar, agora pode estagiar ajudando aos médiuns de sua corrente " hospitalar". Isso não o coloca como um semi-deus perfeito do qual não se admitem mais erros, muito menos como alguém que tudo pode, em qualquer hora e em qualquer situação.Dele será exigido posturas mais firmes bem como entendimento mais apurado. Ele deverá se aprimorar constantemente com estudo e reforma íntima, exigindo da corrente igual compromisso. Tais posturas serão necessárias em função do tamanho de sua responsabilidade e dentre elas está a de cortar o mal pela raiz, priorizando sempre a corrente como um todo, sem privilégios a quem quer que seja.Ao assumir tal posto diante da espiritualidade, antes de
reencarnar, já estará consciente de que sua vida não será " comum" e que certamente terá que abdicar de muitas coisas materiais, em favor do lado espiritual.
O termo Pai e Mãe agracia o médium com a postura de se colocar como
tal, amparando, educando e auxiliando a corrente como verdadeiros
filhos de seu coração. Tarefa mais difícil ainda, pois esses "
filhos" não vieram de seu ventre e não nasceram ontem. São adultos,
viciados e com personalidade formada. Cada um com seus egos
aflorados, com suas necessidades de reformulação e o fato de
portarem a mediunidade, já os qualifica como devedores em
potencial.
E certamente, reeducar um adulto é muito mais difícil do que educar
uma criança. É pepino torto. Observo nos terreiros por onde ando
que muito se exige do dirigente e muito pouco se retribui. Falta
nos médiuns, desde respeito até aquilo que os deveria mover dentro
da corrente, que é amor. Humildade então, meus filhos, é coisa
rara. Em compensação sobra bajulação, geralmente usada como meio de
se fazer preferido na corrente.Todo aquele que não teve rédea firme
na infância para domar suas más tendências, vai chegar no terreiro
e expô-las de modo a perturbar a ordem do lugar. Hora e vez de
impor as leis que regem a Casa, independente do que possa pensar a
respeito disso, o médium em questão. Se mesmo indisciplinado, tiver
algo de humildade, vai receber o chamamento como aprendizado e ali
vai crescer, mas se pelo contrário, além da indisciplina prevalecer
nele a arrogância e o orgulho, acolherá como ofensa e infelizmente, o remédio é amargo para essa doença.A tarefa é tão árdua que muitos desistem na metade da caminhada, outros se corrompem, mas, ainda bem que
uma grande maioria volta à casa com sua coroa iluminada pela luz do dever cumprido e a estes,
o mérito de conseguir dar um salto em sua evolução.

domingo, 26 de junho de 2011

SINCRETISMO

O QUE É  O SINCRETISMO RELIGIOSO?
VEJAMOS NO DICIONÁRIO:
 SINCRETISMO:SUBSTANTIVO MASCULINO
ATO OU FATO DE SE COLIGAREM PARTES INIMIGAS; CONCILIAÇÃO
RUBRICA: RELIGIÃO.
FUSÃO DE DIFERENTES CULTOS OU DOUTRINAS RELIGIOSAS, COM REINTERPRETAÇÃO DE SEUS ELEMENTOS.
NAQUELA ÉPOCA OS NEGROS ERAM TRAZIDOS PARA O BRASIL, E PARA AS CASAS DE SEUS SENHORES, OBRIGADOS A SEREM BATIZADOS, RECEBER UM NOME BRASILEIRO E ADOTAR A DOUTRINA CATÓLICA...ENTÃO CADA SANTO TOMOU O SEU PAPEL DE ORIXÁ, MAS NA REALIDADE OS PRIMEIROS NEGROS NÃO CULTUAVAM OS SANTOS.
NO CASO DOS ORIXÁS VEMOS COM MAIS PROPRIEDADE O SINCRETISMO, E  NO NOME DAS ANTIGAS TENDAS E TERREIROS DE UMBANDA O NOME DE SANTOS CATÓLICOS OU NOMES YORUBANOS.
VAMOS CONCLUIR QUE O SINCRETISMO RELIGIOSO QUE OS NEGROS FAZIAM E SE FAZIAM ERA PARA NÃO SOFRER AS DURAS PENAS DE SEUS SENHORES. UM NEGRO QUANDO ESTAVA LOUVANDO SÃO JORGE NA REALIDADE ELE ESTAVA LOUVANDO OGUM,OU TATETO INCOSSUBURÊ OU O NOME QUE LEVAVA DE ACORDO COM A NAÇÃO E O LUGAR ONDE ELE VIVERA ANTES DO CATIVEIRO.UM HÁBITO QUE TEMOS E NÃO SABEMOS PORQUE É DE CHEGAR A UMA CASA DE UMBANDA OU CANDOMBLÉ E SALDAR O CHÃO E DEPOIS O CONGÁ.ANTIGAMENTE QUANDO O NEGRO CONSTRUÍA UMA IGREJA OU UMA CAPELA ELE ERA OBRIGADO A COLOCAR O QUE O SENHOR BRANCO MANDAVA NOS ALTARES.ELE ASSIM O FAZIA, MAS NO CHÃO ELE "PLANTAVA" OS SEUS FUNDAMENTOS.ENTÃO NA HORA DE REZAR ELE REZAVA PARA OS SEUS ORIXÁS.AS SETE  PRIMEIRAS TENDAS FUNDADAS POR ZÉLIO DE MORAES TÊM NOME DE SANTO CATÓLICOS POR CAUSA DA PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA QUE A IGREJA TINHA COM A UMBANDA OU CANDOMBLÉ.
REMEMORANDO AS TENDAS SÃO:
1-TENDA N. SRA. DA CONCEIÇÃO
PRES. LEAL DE SOUZA
2-TENDA N. SRA. DA GUIA

3-TENDA SANTA BÁRBARA
PRES. JOÃO SALGADO
4-TENDA SÃO PEDRO
PRES. JOSÉ MENDES
5-TENDA OXALÁ
PRES. PAULO LAVOIS
6-TENDA SÃO JORGE
JOÃO SEVERINO RAMOS   
7-TENDA SÃO JERÔNIMO
PRES. JOSÉ ÁLVARES PESSOA


O QUE É KIMBANDA?

"REGISTRA A GRAMÁTICA DE KIBUNGO, DO PROFESSOR JOSÉ L. QUINTÃO,  PÁGINA 107"
UMBANDA  ARTE DE CURAR : QUIMBANDA  QUER DIZER O CURANDEIRO.
VAMOS OBSERVAR TAMBÉM AS VÁRIAS DEFINIÇÕES DE QUIMBANDA OU KIMBANDA
QUIMBANDA OU ( KIMBANDA ) TEM SUA FONTE DE ORIGEM NO QUIBUNDO QUE É UMA MISTURA DE DIALETOS AFRICANOS, CRIADO PELO GOVERNO PARA SER ENSINADO NAS ESCOLAS DAS COLÔNIAS PORTUGUESAS, AFIM DE QUE TODOS ANGOLENSES SE ENTENDESSEM ENTRE SI NAS REGIÕES TRIBAIS DE ANGOLA E MOÇAMBIQUE.
BASEADO NESTA ESTRUTURA VEJAMOS: QUIM OU KIM, QUER DIZER EM LINGUAGEM AFRICANA, MÉDICO OU GRÃO-SACERDOTE DOS CULTOS BANTOS. BANDA QUER DIZER LUGAR OU CIDADE.
CHEGAMOS À CONCLUSÃO DE QUE EM NOSSO IDIOMA, QUIMBANDEIRO QUER DIZER GRÃO-SACERDOTE DOS CULTOS BANTOS, VINDOS DE ANGOLA, MOÇAMBIQUE E BENGUELA.

domingo, 15 de maio de 2011

Preto Velho

SARAVÁ OS PRETOS VELHOS!!!

13 De Maio - Dia De Preto
É DIA DE PRETO-VELHO
Treze de Maio não é só uma data como outras, não é um número neutro.
Dia 13 de maio de 1888 foi o dia da abolição da escravatura no Brasil.
O fim do cativeiro!
É DIA DE PRETO-VELHO
Na Umbanda, esse dia ( 13 de Maio ) é muito importante, um dia especial, dia reservado aos nossos queridos Pretos - Velhos e Pretas - Velhas. Entidades que trabalham na corrente africana representando os escravos.
Os escravos que se revoltavam com tantos tormentos, reagiam suicidando-se, evitando a reprodução, assassinando feitores, capitães-do-mato e proprietários. A resistência também acontecia nas fugas das fazendas e na formação dos quilombos, onde os negros tentaram reconstituir sua vida africana.
Um dos maiores quilombos foi o Quilombo dos Palmares onde reinou Ganga Zumba ao lado de seu guerreiro Zumbi.
A "macumba" era um ritual de liberdade, protesto, reação à opressão. As rezas, batucadas, danças e cantos eram maneiras de aliviar a asfixia da escravidão.
Os negros que se adaptavam mais facilmente à nova situação recebiam tarefas mais especializadas como reprodutores, caldeireiro, carpinteiros, tocheiros, trabalhador na casa grande (escravos domésticos) e outros.
Outros ganharam alforria pelos seus senhores por causa das leis do Sexagenário, Ventre livre e enfim pela Lei Áurea.
Alguns negros aos poucos conseguiram envelhecer e constituir mesmo de maneira precária, a união da língua, culto aos Orixás e aos antepassados, tornando-se elementos de referência para os mais novos, refletindo os velhos costumes da Mãe África.
Muitos desses escravos atingiram avançada idade e junto com a idade o conhecimento.
Assim são os Pretos-Velhos da Umbanda.
Eles representam a força, a resignação, a sabedoria, o amor e a caridade. São um ponto de referência para todos aqueles que necessitam. Eles curam, ensinam, educam pessoas e espíritos sem luz.
Os Pretos - Velhos representam a humildade, não têm raiva ou ódio pelas humilhações, atrocidades e torturas a que foram submetidos no passado.
Muitos desses Pretos - Velhos foram os escravos que suportaram suas provas com resignação, com coragem, com muita humildade e com muito amor no coração.
Saravá Pai Preto e Mãe Preta !!!

Mensagem de Pai Benedito de Aruanda
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso colocar seu amor em prática.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso sorrir a alguém que chora.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz não precisa mais do que seus braços e pernas.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso apenas o seu esforço próprio.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso persistir para conquistar.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso que este ideal seja Cristão.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso caminhar de mãos dadas.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso que compreenda mais as dificuldades.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso mais paciência perante os contratempos.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso ter fé em Deus e trabalhar pelo próximo.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso dar esperança a quem já desistiu da vida.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso dar a luz do consolo aos desesperados.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso que tenha conhecimento sobre si mesmo.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz precisa pôr este conhecimento em sua reforma.
Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso que ele se desprenda de si mesmo. Um dia o homem vai entender:
Que para ser feliz é preciso FAZER ALGUÉM FELIZ.
O mundo precisa de caridade!
O mundo precisa de amor!
O mundo precisa de Jesus!
O mundo precisa de você!
Saravá

Fica aqui a minha pequena homenagem à esse povo que tanto amo.
Muito Obrigado a todos os Espíritos que trabalham na Corrente Africana da Umbanda.
Obrigado pelos conselhos, pelos puxões de orelha, pelas orientações e também pela paciência que os Senhores tem conosco aqui na terra.
Pedimos que estejam sempre ao nosso lado, nos fortalecendo e amparando sempre, pois ao lado dos Senhores sabemos que estamos no caminho certo.
Um Fraterno Saravá à Corrente Africana.
Salve a Linha de Preto-Velho!
Salve Toda a Corrente Africana da Umbanda!Saravá Irmãos !!!

________________________________________

domingo, 27 de março de 2011

TEXTO

COMENTÁRIO DE UM SACERDOTE UMBANDISTA


O QUE, NÓS UMBANDISTAS , E PRINCIPALMENTE OS DIRIGENTES DE CENTROS, DEVERÍAMOS LER, ESTUDAR E MEDITAR PARA LIBERTAR A UMBANDA DA IGNORÂNCIA,
DA FALÁCIA E DAS PERTURBAÇÕES PROVOCADAS POR ENCARNADOS E DESENCARNADOS, ILUDIDOS COM SUPOSTOS PROCEDIMENTOS MENTIROSOS ADIVINHATÓRIOS E RESOLVEDORES DE PROBLEMAS MATERIAIS E MESQUINHOS, QUE APRISIONAM E VICIAM OS CAMINHANTES ENCARNADOS À BAIXA VIBRAÇÃO, E À ESTAGNAÇÃO MORAL E RELIGIOSA. AO QUE MUITOS ACERTADAMENTE CHAMAM DE “BAIXO ESPIRITISMO”.
É UMA VERDADEIRA ESCRAVIZAÇÃO DE SERES À BUSCA CONSTANTE DE UMA PAZ E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS, EM SUAS VIDAS, QUE JAMAIS ALCANÇAM, POIS A IGNORÃNCIA É A MÃE DA ILUSÃO QUE, POR SUA VEZ, EMANA A DESILUSÃO, FONTE DA INQUIETUDE, PERTURBAÇÃO E DESARMONIA.
NO NOSSO TEMPLO, QUE SE PROPÕE A SER UMA CASA RELIGIOSA QUE ENSINA, ORIENTA E AJUDA OS IRMÃOS, QUE NOS PROCUREM E QUEIRAM, NA SENDA DO EVANGELHO E DA DOUTRINA CRISTÃ QUANTAS VEZES TEMOS A TRISTEZA DE RECEBER PESSOAS COMPLETAMENTE DESEQUILIBRADAS E PERTURBADAS, BUSCANDO ADIVINHOS E FEITICEIROS, PERTURBANDO O AMBIENTE RELIGIOS
COM PALAVRAS COMO ESSAS:
- O GUIA TEM QUE ADIVINHAR O MEU PROBLEMA.
- O GUIA TEM QUE TER MAIS LUZ PARA RESOLVER E ADIVINHAR O QUE TENHO.
- NAS CASAS DE UMBANDA EM QUE ESTIVE OS GUIAS ADIVINHAM, E NÃO FICAM NESSE BLÁ, BLÁ, BLÁ DE EVANGELHO.
- ISSO AQUI É MESMO UMBANDA? NAS CASAS EM QUE VOU NÃO TEM ESSE NEGÓCIO DE PALESTRA E CANTORIAS.
-NUNCA VI GUIA DE UMBANDA FALAR DE EVANGELHO, ELES TÊM É QUE RESOLVER OS PROBLEMAS.
-AQUI DEMORA MUITO, COM PRECES, CANTORIAS E PALESTRA. E AS CONSULTAS?
- AQUI SÓ TEM CANTORIA, NAS CASAS EM QUE CONHEÇO VOCÊ FALA LOGO COM O GUIA E VAI EMBORA, AQUI VOCÊS PRENDEM A GENTE COM TANTA CANTORIA E PALAVREADO
- QUERO FALAR COM UM GUIA FORTE, NÃO COM QUALQUER UM.
- ESSE GUIA PRESTA?
-CASA QUE NÃO COBRA CONSULTA E TRABALHOS, NÃO TEM FORÇA.
E POR AÍ VAI....!
QUER DIZER, PARA ESSAS PESSOAS, INFELIZMENTE VICIADAS POR SUPOSTAS CASAS QUE SE DIZEM UMBANDISTAS, O TEMPLO DE UMBANDA TEM QUE SER O SUPERMERCADO ONDE VAI SATISFAZER SUAS NECESSIDADES E RESOLVER SEUS INTERESSES MESQUINHOS E MATERIAIS. E, INFELIZMENTE, PASMEM, ISSO É PROVOCADO E MANTIDO POR CENTROS CHAMADOS DE UMBANDA! ESSES CENTROS ESTÃO MAIS PREOCUPADOS EM ENCHEREM SUA ASSISTÊNCIA DE PESSOAS, QUE NA VERDADE SÃO CLIENTES, NÃO IMPORTA COMO, SATISFAZENDO O QUE CADA UMA DELAS EXIGEM OU QUEREM, DESDE QUE FREQÜENTEM "A MINHA CASA", E CHAMAM ISSO, DE FORMA DETURPADA, DE "CARIDADE", ESQUECENDO-SE QUE A NOSSA MISSÃO NÃO É A DE AGRADAR, MAS A DE ORIENTAR, ENSINAR E CURAR, QUER AGRADE OU QUER DESAGRADE. ESSES CENTROS VEÊM NOS OUTROS CENTROS VERDADEIROS COMPETIDORES, DAÍ SE OUVIR COISAS FEITAS E DITAS CONTRA AS OUTRAS CASAS UMBANDISTAS QUE ATÉ DEUS DUVIDA!
COMO DIZ RAMATIS, NÃO EXISTE OUTRO REMÉDIO CAPAZ DE CURAR AS DORES DOS SERES SOFREDORES SENÃO A “EVANGELHOTERAPIA”. E, COMO PODEMOS COMPROVAR NOS TEXTOS ABAIXO, OS BONS ESPÍRITOS NÃO VÊM A NÓS PARA SEREM NOSSOS ADIVINHOS E FEITICEIROS, MAS PARA NOS ENSINAR O CAMINHO DA LIBERTAÇÃO ESPIRITUAL, FONTE DE PAZ E ALEGRIA INTERIOR.
O RESTO É TRABALHO SUJO E APRISONADOR DAS SOMBRAS.
SE OS SACERDOTES, DIRIGENTES DE CENTROS, NÃO SE ABREM PARA A REALIDADE DE QUE NÃO EXISTE SOLUÇÃO PARA AS MAZELAS DE SOFRIMENTO E DOR SENÃO NA REFORMA INTERIOR, ÍNTIMA, NOS CAMINHOS DO EVANGELHO DE JESUS, A UMBANDA SERÁ MISTIFICADA, COMO JÁ O É, PRODUZINDO PESSOAS DESAJUSTADAS, IGNORANTES E PERTURBADAS PELAS FALÁCIAS E ILUSÕES DE UMA AÇÃO ESPIRITUAL ADVINHATÓRIA E MÁGICA E TERMINAM DESILUDIDAS NAS TEIAS DO NEOPENTECOSTALISMO FANÁTICO.
SEM A CIÊNCIA, A RELIGIÃO SE TORNA UM CONJUNTO DE CRENDICES E SUPERSTIÇÕES AONDE SE AMONTOAM ESPÍRITOS SOMBRIOS QUE SE AFINIZAM COM TAL.
NÃO ADIANTA SE FALAR EM OGUM, FESTEJÁ-LO E ETC, SE NÃO SE QUER OUVIR OS SEUS CLARINS CONCLAMANDO OS UMBANDISTAS À VIVÊNCIA DA LEI, LEI DE DEUS, LEI DO CONHECIMENTO, LEI DO EQUILÍBRIO, LEI QUE NOS APONTA, PELA ESPADA SAGRADA, O CAMINHO EM DIREÇÃO À LUZ.
A UMBANDA NÃO É ESPETÁCULO, O TEMPLO UMBANDISTA NÃO É CASA DE FESTAS OU CLUBE DE AMIGOS, MUITO MENOS É CASA DE ADIVINHAÇÃO E CONSULTA. É UMA TEMPLO, CASA RELIGIOSA, ONDE OS MÉDIUNS , E GUIAS (AMIGOS DO PLANO ESPIRITUAL) SE JUNTAM PARA UM TRABALHO CRÍSTICO, OU SEJA, EVANGELIZADOR. SE ELES ATENDEM OS IRMÃOS SOFRIDOS PARA UM DIÁLOGO FRATERNO É NO SENTIDO DE ACONSELHAR E ORIENTAR. POR ISSO CASA BRANCA DE OXALÁ LUZ CHAMAMOS DE ACONSELHAMENTO E NUNCA DE CONSULTA, POIS A PALAVRA CONSULTA PRESSUPÕE TRABALHO PROFISSIONAL E REMUNERADO.
O SURGIMENTO DA UMBANDA NO BRASIL TEM SUAS RAIZES NA PROPOSTA IDEALIZADORA DO CABOCLO DAS SETE ENCRUZILHADAS QUE ASSIM SE EXPRIMIU: “VENHO FUNDAR UMA NOVA RELIGIÃO CUJA BASE É O EVANGELHO E O MENTOR MAIOR, O CRISTO”.
AÍ ESTÁ A REALIDADE PROFUNDA DA MENSAGEM DA RELIGIÃO UMBANDISTA. O RESTO É FRIVOLIDADES, FESTAS, SUPERSTIÇÕES E CRENDICES SEM BASES RACIONAIS E VIVENCIADAS.
NÓS, OS SACERDOTES DIRIGENTES E PRESIDENTES DE TEMPLOS UMBANDISTAS, TEMOS O DEVER DE ABRIR OS OLHOS PARA ESSAS COISAS, POIS SEREMOS REPONSABILIZADOS PELA ESPIRITUALIDADE SUPERIOR POR TANTAS E TANTAS PESSOAS QUE FREQÜENTEM OS TEMPLOS E SEJAM INDUZIDAS AO ERRO, À SUPERSTIÇÃO, À CRENDICE.
NÃO PODEMOS ABRIR TEMPLOS UMBANDISTAS PARA AGRADAR A , B, OU C, QUE BUSCAM APENAS PREENCHER SEUS VAZIOS, NA CEGUEIRA DA BUSCA DE SOLUÇÕES MÁGICAS E, PORTANTO, MENTIROSAS, DE SUAS MESQUINHAS NECESSIDADES MATERIAIS E EMOCIONAIS.
LEMBREMOS QUE “A UMBANDA NÃO FAZ MILAGRES, FAZ CARIDADE”, E QUE ELA, “A UMBANDA É COISA SÉRIA PARA GENTE SÉRIA”.
COMO DIZIA JESUS “QUEM TEM OUVIDOS DE OUVIR, QUE OUÇA”.
INFELIZMENTE MUITA GENTE TEM OUVIDOS, MAS NÃO ESCUTAM, PORQUE NÃO TÊM INTERESSE EM ESCUTAR E BUSCAM ACREDITAR NAQUILO QUE LHES INTERESSA, NÃO NAQUILO QUE É A VERDADE E A LEI DA VIDA, E “CONHECEREIS A VERDADE E ELA VOS LIBERTARÁ”, DIZ O MESTRE JESUS.
A INTENSÃO DESSAS PALAVRAS É FALAR ÀQUELES QUE TENHAM A MESMA FORMA DE PENSAR, PARA QUE NOS UNAMOS NUM TRABALHO SÉRIO EM PROL DA PROPAGAÇÃO E VIVÊNCIA DA UMBANDA COMO INSTRUMENTO DE RELIGAÇÃO COM DEUS, ATRAVÉS DE UMA FÉ RACIOCINADA E QUE NOS FAZ APROXIMAR CADA VEZ MAIS DE CRISTO
LIVRO DOS MÉDIUNS – ALLAN KARDEC E ESPÍRITOS SUPERIORES

336. NÃO ESQUEÇAMOS QUE O ESPIRITISMO TEM INIMIGOS INTERESSADOS EM OBSTAR-LHE A MARCHA, AOS QUAIS SEUS TRIUNFOS CAUSAM DESPEITO, NÃO SENDO OS MAIS PERIGOSOS OS QUE O ATACAM ABERTAMENTE, PORÉM OS QUE AGEM NA SOMBRA, OS QUE O ACARICIAM COM UMA DAS MÃOS E O DILACERAM COM A OUTRA. ESSES SERES MALFAZEJOS SE INSINUAM ONDE QUER QUE PODEM FAZER MAL. COMO SABEM QUE A UNIÃO É UMA FORÇA, TRATAM DE A DESTRUIR,AGITANDO BORDÕES DE DISCÓRDIA.
QUEM, DESDE ENTÃO, PODE AFIRMAR QUE OS QUE, NAS REUNIÕES, SEMEIAM A PERTURBAÇÃO E A CIZÂNIA NÃO SEJAM AGENTES PROVOCADORES, INTERESSADOS NA DESORDEM? SEM DÚVIDA ALGUMA, NÃO SÃO ESPÍRITAS VERDADEIROS, NEM BONS; JAMAIS FARÃO O BEM E PODEM FAZER MUITO MAL. ORA, COMPREENDE-SE QUE INFINITAMENTE MAIS FACILIDADE ENCONTRAM ELES DE SE INSINUAREM NAS REUNIÕES NUMEROSAS, DO QUE NOS NÚCLEOS PEQUENOS, ONDE TODOS SE CONHECEM. GRAÇAS A SURDOS MANEJOS, QUE PASSAM DESPERCEBIDOS, ESPALHAM A DÚVIDA, A DESCONFIANÇA E A DESAFEIÇÃO; SOB A APARÊNCIA DE INTERESSE HIPÓCRITA PELA CAUSA, TUDO CRITICAM, FORMAM CONCILIÁBULOS E CORRILHOS QUE ROMPEM A HARMONIA DO CONJUNTO; É O QUE QUEREM.
EM SE TRATANDO DE GENTE DESSA ESPÉCIE, APELAR PARA OS SENTIMENTOS DE CARIDADE E FRATERNIDADE É FALAR A SURDOS VOLUNTÁRIOS, PORQUANTO O OBJETIVO DE TAIS CRIATURAS É PRECISAMENTE ANIQUILAR ESSES SENTIMENTOS, QUE CONSTITUEM OS MAIORES OBSTÁCULOS OPOSTOS A SEUS MANEJOS. SEMELHANTE ESTADO DE COISAS, DESAGRADÁVEL EM TODAS AS SOCIEDADES, AINDA MAIS O É NAS ASSOCIAÇÕES ESPÍRITAS, PORQUE, SE NÃO OCASIONA UM ROMPIMENTO GERA UMA PREOCUPAÇÃO INCOMPATÍVEL COM O RECOLHIMENTO E A ATENÇÃO.

306. MÉDIUNS INTERESSEIROS NÃO SÃO APENAS OS QUE PORVENTURA EXIJAM UMA RETRIBUIÇÃO FIXA; O INTERESSE NEM SEMPRE SE TRADUZ PELA ESPERANÇA DE UM GANHO MATERIAL, MAS TAMBÉM PELAS AMBIÇÕES DE TODA SORTE, SOBRE AS QUAIS SE FUNDEM ESPERANÇAS PESSOAIS. E ESSE UM DOS DEFEITOS DE QUE OS ESPÍRITOS ZOMBETEIROS SABEM MUITO BEM TIRAR PARTIDO E DE QUE SE APROVEITAM COM UMA HABILIDADE, UMA ASTÚCIA VERDADEIRAMENTE NOTÁVEIS, EMBALANDO COM FALACIOSAS ILUSÕES OS QUE, DESSE MODO, SE COLOCAM SOB A SUA DEPENDÊNCIA.
EM RESUMO, A MEDIUNIDADE É UMA FACULDADE CONCEDIDA PARA O BEM E OS BONS ESPÍRITOS SE AFASTAM DE QUEM PRETENDA FAZER DELA UM DEGRAU PARA CHEGAR AO QUE QUER QUE SEJA QUE NÃO CORRESPONDA ÀS VISTAS DA PROVIDÊNCIA. O EGOÍSMO É A CHAGA DA SOCIEDADE; OS BONS ESPÍRITOS A COMBATEM; A NINGUÉM, PORTANTO, ASSISTE O DIREITO DE SUPOR QUE ELES O VENHAM SERVIR. ISTO É TÃO RACIONAL, QUE INÚTIL FORA INSISTIR MAIS SOBRE ESTE PONTO.

303..."OS ESPÍRITOS VOS VÊM INSTRUIR E GUIAR NO CAMINHO DO BEM E NÃO NO DAS HONRAS E DAS RIQUEZAS, NEM VÊM PARA ATENDER ÀS VOSSAS PAIXÕES MESQUINHAS. SE NUNCA LHES PEDISSEM NADA DE FÚTIL, OU QUE ESTEJA FORA DE SUAS ATRIBUIÇÕES, NENHUM ASCENDENTE ENCONTRARIAM JAMAIS OS ENGANADORES; DONDE DEVEIS CONCLUIR QUE AQUELE QUE É MISTIFICADO SÓ O É PORQUE O MERECE.
"O PAPEL DOS ESPÍRITOS NÃO CONSISTE EM VOS INFORMAR SOBRE AS COISAS DESSE MUNDO, MAS EM VOS GUIAR COM SEGURANÇA NO QUE VOS POSSA SER ÚTIL PARA O OUTRO MUNDO.
QUANDO VOS FALAM DO QUE A ESSE CONCERNE, É QUE O JULGAM NECESSÁRIO, PORÉM NÃO PORQUE O PEÇAIS. SE VEDES NOS ESPÍRITOS OS SUBSTITUTOS DOS ADIVINHOS E DOS FEITICEIROS, ENTÃO É CERTO QUE SEREIS ENGANADOS.
"SE OS HOMENS NÃO TIVESSEM MAIS DO QUE SE DIRIGIREM AOS ESPÍRITOS PARA TUDO SABEREM, ESTARIAM PRIVADOS DO LIVRE-ARBÍTRIO E FORA DO CAMINHO TRAÇADO POR DEUS À HUMANIDADE. O HOMEM DEVE AGIR POR SI MESMO. DEUS NÃO MANDA OS ESPÍRITOS PARA QUE LHES PREPAREM A ESTRADA MATERIAL DA VIDA, MAS PARA QUE LHE PREPAREM A DO FUTURO."
A) PORÉM, HÁ PESSOAS QUE NADA PERGUNTAM E QUE SÃO INDIGNAMENTE ENGANADAS POR ESPÍRITOS QUE VÊM ESPONTANEAMENTE, SEM SEREM CHAMADOS.
"ELAS NADA PERGUNTAM, MAS SE COMPRAZEM EM OUVIR, O QUE DÁ NO MESMO. SE ACOLHESSEM COM RESERVA E DESCONFIANÇA TUDO O QUE SE AFASTA DO OBJETIVO ESSENCIAL DO ESPIRITISMO, OS ESPÍRITOS LEVIANOS NÃO AS TOMARIAM TÃO FACILMENTE PARA JOGUETE."

domingo, 13 de março de 2011

Quaresma

Quaresma


>

Entro nessa Quaresma sem fantasia, disposto às abstinências que

>resgatam, no mais íntimo de mim mesmo, a minha verdadeira identidade.

>Calarei a língua ferina e não macularei a fama alheia

>exposta em público no varal de minhas cordas vocais.

>Não darei ouvidos a inconfidências, nem ao ruído

>ensurdecedor das palavras vãs de quem só escuta a própria voz.

>Fecharei o olhos para ver melhor e abrirei as janelas

>à revoada dos anjos.

>Contemplarei as montanhas ocas de minha terra

>e derramarei uma lágrima por seus úteros arrancados

>e sonegados ao meu povo.

>Nesta Quaresma, riscarei de meu dicionário o vocábulo

>competitividade e com aquarelas de utopias

>gravarei no coração solidariedade.

>Irei ao encontro de quem ainda luta por direitos animais:

>comer, beber, educar a cria e abrigar-se das intempéries.

>Só assim costurarei minha humanidade esgarçada.

>Jejuarei da ânsia consumista e ofertarei meu supérfluo

>tão necessário ao próximo.

>Abrirei a janela do carro e afagarei

>as crianças de rua, filhos de minha imobilidade

>frente a tantas injustiças.

>Pagarei, com juros, a minha dívida social.

>Farei de Jesus parceiro de aventuras

>e deixarei que o seu Espírito engravide o meu.

>Buscarei o silêncio orante e meditarei

>para inebriar-me da espiritualidade do conflito.

>Adotarei o Sermão da Montanha como estatuto pessoal

>e assim acertarei meus passos nas trilhas da vida.

>Arrancarei toda erva daninha - ciúme, inveja, ira -

>do canteiro de meus amores

>e cultivarei copas frondosas de quaresmeiras

>coloridas de ternura.

>Serei perdulário com o bom humor

>e espalharei alegria como o ar

>que nos é dado a respirar.

>Nesta Quaresma,

>desfraldarei a bandeira de minha indignidade

>e revelarei esperanças que,

>olhos no futuro,

>me fazem acreditar num belo horizonte.

>

Nesta Quaresma, participarei da Campanha da Fraternidade,

>peregrino solitário e solidário,

>irei às fontes do Transcendente.

>Ao encontrar o poço,

>mergulharei como um menino em suas águas profundas,

>até que o Pai de Amor me acolha em seus braços,

>dando-me de beber o vinho pascal do homem novo.

>

>Frei Betto

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Saudações na Umbanda

Significado das saudações


Êpa Babá – saudação ao Orixá Oxalá significando: olá, com admiração e espanto, ao ancestral dos ancestrais;

Okê! Okê Arô! – saudação ao Orixá Oxossi significa Autoridade, rei, que fala mais alto, ou seja salve o Rei que é aquele que fala mais alto.

Ogum iê! – saudação ao Orixá Ogum, significando salve Ogum

Epa Hei – saudação a Orixá Iansã e significa falar com espanto Olá. Esse espanto de grandeza de admiração ao ver o Orixá e dizer a ele Olá Iansã, Olá Oiá.

Ora Aie Ie o – Aieieo – Saudação a Orixá Oxum e significa salve a benevolente mãezinha.

Odoia ou Odociaba – saudação a Orixá Yemanjá e significam Mãe das águas

Atotô – saudação para o Orixá Omolu, significando "Silêncio! Ele está aqui!"

Saluba Nanã– saudação a Orixá Nanã Buruquê, cujo significado é: “nos refugiamos em Nanã”

Babaê – saudação que fazemos aos Pretos-velhos, e significa salve nossos ancestrais, salve o nosso pai.

Kaô kabecilê! (ou Kaô kabecilê obá) – Saudação ao Orixá Xangô que significa - venham ver (admirar, saudar) o Rei (Alteza) da Casa

Mukuiu – é um pedido de bênçãos (para a nação Bantu) a resposta é Mukuiu NZambi (ou seja que Deus te abençoe); Neste mesmo sentido encontraremos entre os nagôs (língua yorubá) a palavra Motumbá, e a resposta é Motumba Axé. Para os Jeje o pedido de benção será Kolofé e a resposta Kolofé Olorum.

Laroiê, Exu! Exu é mojubá! - Mensageiro, Exu! Exu a vós meus respeitos!

Mojubá – significa respeito, os meu respeito. Uma saudação em que a pessoa externa seus respeitos a outra pessoa, orixá ou entidade.

Iná – Fogo, fogo que irradia luz. Por isso em alguns pontos cantados encontraremos este termo

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

CALENDARIO DE FEVEREIRO

Abraços
Mãe Maria

CALENDÁRIO MENSAL


FEVEREIRO / 2011

• 07/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – PRETO VELHO (SEGUNDA FEIRA)

• 09/02 – ESTUDO DO EVANGELHO (QUARTA FEIRA)

• 11/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – PRETO VELHO (SEXTA FEIRA)

• 14/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – CABOCLO (SEGUNDA FEIRA)

• 16/02 – GIRA DE DESENVOLVIMENTO (QUARTA FEIRA)

• 18/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – CABOCLO (SEXTA FEIRA)

• 20/02 – OBRIGAÇÃO DE OXALÁ (DOMINGO) – SOMENTE PARA MÉDIUNS CONVOCADOS

• 21/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – PRETO VELHO (SEGUNDA FEIRA)

• 23/02 - GIRA DE PAI ANTÔNIO / FECHADA (QUARTA FEIRA)

• 25/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – PRETO VELHO (SEXTA FEIRA)

• 28/02 – GIRA DE ATENDIMENTO – CABOCLO (SEGUNDA FEIRA)

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O MÉDIUM

Esse texto é do blog da Casa de Caridade Rosa, cedido gentilmente por nosso amigo  e IrmãoMauro Monteiro,

médium trabalhador da casa.

Ele fala muito bem sobre algumas condutas que alguns de nós teimamos em ter.
Tais condutas são repreensíveis, embora reconheço que são de difícil aplicação imediata, nem tanto por falta de
disposição, muito mais porque estamos acostumados a agir de certa forma, ou ainda porque nos sentimos tão
próximos aos guias que os temos como amigos e esquecemos do respeito devido. Segue:
Todo terreiro de Umbanda possui um ritual e embora estes rituais se modifiquem, é necessário que haja
disciplina para realizar uma gira, ou seja, NORMAS CONHECIDAS POR TODOS desde o dirigente ao iniciando
que acabou de entrar.
Este deve ser orientado ao máximo possível:
- com a relação a sua postura dentro do terreiro,
- bem como suas obrigações e deveres para com seus irmãos
- e claro, as normas básicas de respeito, tratamento.
- conhecimento correto de quem são nossos mentores espirituais
• O primeiro é ter respeito por tudo e por todos tem que ser o Dirigente e os filhos mais velhos
(pois estes conhecem bem o interior de uma casa)
• Aquele que está se iniciando deve ter em seu dirigente um exemplo, uma meta a ser atingida
(é claro que nenhum dirigente deve se torna “santo”, nem seus filhos serem forçados a virarem “ovelhinhas”.
No terreiro cada um deve ser o que é, sem máscaras, sempre visando à auto-melhora, o auto conhecimento).
A Umbanda nos ensina que cada um é o que é, cada pessoa sabe em seu intimo quais são seus processos de ação e reação,
infelizmente quase todos nos escondemos de nós mesmos, por falta de coragem de olharmos no nosso espelho interior,
vermos nossos defeitos para podermos dar o primeiro passo para mudança. Para isso contamos com o auxilio
fraternal das Entidades de Aruanda e também os conselhos dos Pais de Santé experientes e sinceros.
Mostrar o caminho não significa decretar, A UMBANDA NÃO AGRIDE AS CONSCIÊNCIAS,
NÃO VISA TORNAR NINGUÉM INFELIZ OU VAZIO DE RELIGIOSIDADE.
Por isso é importante o Dirigente observar que se um novo integrante da corrente veio de outra religião
e naquele momento de sua vida deseja abraçar a Umbanda, não é de repente que essa pessoa vai esquecer
a fé que moveu por dentro durante tanto tempo.
O VERDADEIRO UMBANDISTA RESPEITA DOS OS CREDOS E SABE QUE A MESMA FÉ QUE O FAZ
AMAR SEUS GUIAS E PROTETORES, COMO FAZ UM CATÓLICO AMAR SUA IGREJA, OU UM MUÇULMANO AMAR ALÁ.
Com relação à conduta dos médiuns para com as entidades, a Umbanda tem por norma seguir os seguintes tópicos:
1) O médium de verdade deve ter em mente que na Aruanda todos são iguais (se há diferenças na hierarquia é porque os
que chefiam, são as que mais trabalham e menos falam…).Isto quer dizer que os médiuns não devem sequer pensar que
sua entidade é melhor que do seu irmão, as entidades de Aruanda preferem que seus filhos
falem menos e trabalhem mais pelo seu próximo.

2) Não há necessidade de “chamar” seu protetor em qualquer hora ou lugar, principalmente evite falar da sua
mediunidade em bares, ou na rua. As coisas da espiritualidade deve ser discutidas na tranqüilidade, e
com pessoas que queiram falar sobre o assunto.

3) Nunca fale mentiras ou cometa erros em nome da sua entidade, pois nenhuma entidade de Umbanda
acoberta isto ou aquilo dos seus “cavalos”.

4) Se alguém precisar de ajuda e você precisar ir até a residência desta pessoa, procure não incorporar,
apenas peça orientação e guarda do seu mentor, com certeza ele estenderá sua proteção e a
devida instrução para o consulente.

5) Não é em todo lugar que os nossos protetores “baixam”, nem todo lugar é sagrado e
num ambiente pesado, não há a mínima vibratória para sua atuação.

6) Nunca desobedeça as ordens da sua entidade, nunca queira fazer algo que você ache que ela faria.
Espere sua orientação.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Vamos Refletir...

Leiam,


Vale a pena ler e refletir

Mãe





Não coloque a culpa no obsessor!

por Bruno J. Gimenes -



Na grande maioria das vezes, é comum uma pessoa se motivar em buscar sua espiritualidade porque experimenta um período de calamidades emocionais, crises financeiras e existenciais. As portas do mundo parecem fechadas para ela, e realmente é possível que estejam mesmo. São momentos em que tudo dá errado, mas muito errado mesmo, a ponto de todos ao redor sentirem pena. Nesse instante não dá realmente para ignorar que tem algo estranho acontecendo. Além disso, muitas vezes o indivíduo adoece, sendo acometido por dores fortes e outras complicações físicas. Literalmente, o mundo caiu.



O que está acontecendo?



Na verdade, o mundo caiu mesmo porque foi construído ao longo da vida sem alicerce firme, e agora a pessoa está colhendo o que plantou.



Nesses momentos, a pessoa recorre a tudo que ela já tenha ouvido falar, procurando ajuda para renascer e sair dessa lama que sua vida se tornou. No desespero, inicia uma caminhada louca em busca de amenizar a dor e o sofrimento, muitas vezes sem medir as consequências. É comum a procura por milagres, milagreiros, gurus.



Não estou aqui desvalorizando a figura de tantas pessoas que existem nesse mundo, que estão ensinando, ajudando, se portando como verdadeiros mestres, que ajudam as pessoas a se entenderem em seus aprendizados. No Brasil e no mundo, existem milhares de seres bem intencionados, preparados, dedicados e verdadeiramente especiais, pois sem eles a situação do Planeta seria ainda pior.



Refiro-me ao fato de que quando a pessoa mergulha em um desespero, ela cria a tendência sempre de colocar a culpa no outro. Então, naturalmente ela também vai achar que a solução de seus problemas está com alguém externo e esse comportamento é condizente com quem está fora do eixo.



Nessa busca por amenizar a dor, é comum as pessoas buscarem igrejas, templos, religiões e filosofias que atribuem a causa de tanta desgraça, crises e problemas à presença de seres desencarnados chamados de obsessores ou encostos.



É claro que a influência produzida por espíritos desencarnados e desequilibrados é nociva! Porém, quero evidenciar que a culpa não é do encosto, do obsessor, do demônio ou sei lá de quem. A pessoa, por seu comportamento, seu padrão emocional e mental, a sua conduta de vida, moral, ética é que repele ou atrai tais influências.



Considero que a ajuda às pessoas que sofrem esse tipo de influência seja necessária e que as energias intrusas precisam ser removidas para que a pessoa viva feliz, mesmo porque, muitas vezes, sem ajuda externa ela não consegue se libertar sozinha. Só que atribuir toda a culpa de um fracasso atual para um "coitado" de um obsessor, puxa vida, aí é injustiça!



Pergunte-se em primeiro lugar: O que eu fiz para atrair esse tipo de influência? Por que eu estabeleci essa afinidade? Onde eu errei? O que preciso mudar para isso não acontecer mais?



Bingo!!! É disso que estamos falando! A ajuda externa é importante sim, mas não vai adiantar nada se você não mudar a sua maneira antiga de pensar, e isso dá trabalho, requer empenho e dedicação.



Quantas pessoas se dizem obsidiadas, vão às suas igrejas fazer descarregos, limpezas, purificações, desobsessões, no entanto depois que voltam para casa, brigam com seus cônjuges, cultivam mágoa, ódio, consomem álcool, cigarros, etc e não mudam nada em seus comportamentos. E daí, o que será que acontece depois?



Não demora nada e a influência espiritual se forma outra vez. Isso tudo sabe por quê?



Porque a única diferença que existe entre uma pessoa e seu obsessor é que um está vivo e outro não, só isso. Estão sintonizados pelo padrão de pensamentos, pelos vícios compatíveis, emoções densas, etc. Desobsessão simples, sem grandes doses de consciência, dificulta a evolução de qualquer ser.



Quando a pessoa se purifica e se eleva, a afinidade com esses seres se desfaz. Com o padrão psíquico melhorando, passamos a atrair seres espirituais com intenções muito mais elevadas, se configurando nesse caso como uma bênção e não uma influência negativa.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

CALENDARIO

AGENDA MENSAL
JANEIRO / 2011
    • 24/01
    • - ABERTURA DO ATENDIMENTO – GIRA DE PRETO VELHO (SEGUNDA FEIRA)
    • 26/01 -
    • GIRA DE PAI ANTÔNIO / FECHADA (QUARTA FEIRA)
    • 28/01 -
    • GIRA DE ATENDIMENTO – PRETO VELHO (SEXTA FEIRA)
    • 31/01 -
    • GIRA DE ATENDIMENTO – CABOCLO (SEGUNDA FEIRA)
  • 19/01 -

  • GIRA DE HOMENAGEM Á OXÓSSI E OSSÃE (QUARTA FEIRA)

    Calendário

    Estamos preparando nosso calendário para todos que nos acompanham em nosso trabalho.
    Oxalá nos abençoe.
    Mãe Maria

    segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

    Macumba

    O QUE É MACUMBA?


    O texto abaixo, explica de maneira simples do que se trata a macumba como dito popular, pois na realidade, como o próprio texto diz, macumba é um instrumento musical (tipo tambor), vale a leitura:

    “Macumba, macumbeiro, encosto, olho gordo, mal olhado, mandinga, etc, etc, etc. São tantas as palavras para designar as más energias... E as boas energias? Não se fala Boacumba, bomcumbeiro, olho magro, bom olhado, boandinga... Essas eu realmente não ouvi.

    Afinal, é muito mais fácil acreditar que não temos erros e que a culpa é do encosto.

    - Não tenho emprego, meu "chefe me persegue", minha mulher é uma bruxa, sou bêbado, os caminhos estão fechados (essa todo umbandista já ouviu). Tudo isso é culpa do tal encosto.

    Poderosos esses encostos...

    Nós esquecemos do nosso livre arbítrio. Esquecemos que somos imperfeitos. Esquecemos que erramos, Esquecemos que estamos vivos para aprender, crescer em direção ao Criador. Esquecemos que podemos errar. "Errar é humano". Colocar a culpa "nos outros" é feio...

    Certamente existem os trabalhos feitos. As famosas macumbas - diga-se de passagem, macumba é um instrumento musical - são simplesmente "bombas" energéticas endereçadas e programadas para estourar para quem desejamos o mal.

    Despachos, galinhas pretas, nome na boca do sapo, fitas amarradas nas vísceras de alguns animais. A imaginação desses "pais-de-encosto" é fértil! Haja criatividade, tempo e pessoas incautas que se prestam a pagar por esse tipo de "trabalho forte".

    Esquecem-se que a maior magia vem do coração, da alma, do pensamento. Magia é fazer orações para alguém parar de beber. É clamar por melhores condições no emprego (e claro, trabalhar também), é tentar convencer de que algo è melhor ou pior.

    A magia está no pensamento, na nossa vontade.

    A pior "macumba" é aquele pensamento fixo em prejudicar alguém. Muito mais forte que qualquer trabalho encomendado.

    Outro dia, Pai Joaquim do Cruzeiro das Almas, com seu jeito inerente a todo preto-velho, apenas disse:

    "Filho, cada pensamento ruim contra alguém, é como se fosse um pedaço de carvão que você pega e tenta atirar num pano limpo, que está colocado longe de você. Ao terminar de atirar várias pedras de carvão, você vai estar mais sujo que o pano."

    Em outra ocasião perguntaram a ele se macumba pegava. A resposta: "Se o pano estiver muito próximo de quem está atirando o carvão, então mais sujo ele vai ficar...”

    Acho que essas palavras simples e sábias podem esclarecer o que devemos fazer para ficarmos imunes às energias de baixa freqüência.

    Devemos deixar o "pano" longe do carvão. Elevar nossos pensamentos, permanecer ligados ao Grande Mestre. Reconhecer nossas limitações e tentar eliminá-las. Viver na alegria. Cantar em dias ensolarados. Correr na chuva. Rir, abraçar, beijar, sentir saudades, comemorar, sentar na praia, conversar com os amigos. Fazendo isso, estamos fazendo um trabalho forte. Um trabalho FORTE (com letras maiúsculas). Fechando nosso corpo das "macumbas". Quebrando trabalho de feitiçaria "braba"! Simples não?



    Planeta Umbanda