segunda-feira, 26 de julho de 2010

SESSÃO DE DESCARREGO E SAÚDE A DISTÂNCIA

Todas as mensagens serão encaminhadas para a Sessão DE DESCARREGO E SAÚDE, e colocadas para Irradiação à Distância (Sessão que se realiza nas últimas 4º feiras partir das 20:00 Horas). Através do Nome e Endereço e definir qual a parte da gira a pessoa precisará, se descarrego ou saúde. Mandaremos uma ficha a parte para aqueles que se manifestarem e quiserem participar . É um trabalho de grande eficiência realizado pelas Entidades-Guias, que assistem à Mediúnicamente a reunião que é dirigida pelo Pai Antônio de Aruanda.( Não é o Pai Antônio do início da Umbanda e incorporava em Zélio de Moraes.Este não Incorpora mais).os emails podem ser encaminhados para maemaria33@terra.com.br com prazo mínimo de dois dias

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Pai de Terreiro

A INCUMBÊNCIA DE DIRIGENTE DE UMBANDA, COMO DENOMINAM CARINHOSAMENTE DE PAI OU MÃE DE TERREIRO, É CARMA OU MÉRITO?
O MÉDIUM QUE RECEBE DA ESPIRITUALIDADE A MISSÃO DE
DIRIGIR UM AGRUPAMENTO DE OUTROS MÉDIUNS, O FAZ, EM PRIMEIRO LUGAR POR NECESSIDADE DE EVOLUÇÃO E EM SEGUNDO LUGAR PORQUE POSSUI A CONFIANÇA DAQUELES QUE LHE DÃO TAL INCUMBÊNCIA.VAMOS FALAR DAQUELES QUE RECEBERAM A MISSÃO DO PLANO ESPIRITUAL, PROJETO REALIZADO ANTES DE SUA ENCARNAÇÃO NA TERRA E NÃO DAQUELES DIRIGENTES " FEITOS" EM CURSOS.
TAREFA MEDIÚNICA DAS MAIS DIFÍCEIS E QUE EXIGE DEDICAÇÃO TOTAL DAQUELE ESPÍRITO REENCARNADO, ALÉM DE DOSE EXTREMA DE PACIÊNCIA, PERSEVERANÇA, HUMILDADE E AMOR. MAS AO MESMO TEMPO, EXIGE DELE TAMBÉM PULSO FIRME E FORTE PERSONALIDADE PARA IMPOSSIBILITAR QUE SUA COLHEITA SEJA PREJUDICADA PELA INVASÃO DE MAU EPÍRITOS.A DIFICULDADE DE CUMPRIR A TAREFA DE DIRIGENTE SEMPRE SE ACENTUA DENTRO DO TERREIRO, COM OS MÉDIUNS TODO MÉDIUM DE TAREFA, É UM SER ENCARNADO PARA CURAR SEU ESPÍRITO ENDIVIDADO E O TERREIRO É O HOSPITAL ONDE VAI SE INTERNAR POR UM LONGO TEMPO DE SUA VIDA NA TERRA. SABEMOS QUE A MAIORIA DOS PACIENTES SÃO IMPACIENTES, NÃO É MESMO? E AÍ É QUE COMPLICA!
O DIRIGENTE TAMBÉM NÃO DEIXA DE SER UM DOENTE QUE ALÉM DE SE TRATAR, AGORA PODE ESTAGIAR AJUDANDO AOS MÉDIUNS DE SUA CORRENTE " HOSPITALAR". ISSO NÃO O COLOCA COMO UM SEMI-DEUS PERFEITO DO QUAL NÃO SE ADMITEM MAIS ERROS, MUITO MENOS COMO ALGUÉM QUE TUDO PODE, EM QUALQUER HORA E EM QUALQUER SITUAÇÃO.

6-O QUE É EXIGIDO DOS PAIS DE TERREIRO?
DELE SERÁ EXIGIDO POSTURAS MAIS FIRMES BEM COMO ENTENDIMENTO MAIS APURADO. ELE DEVERÁ SE APRIMORAR CONSTANTEMENTE COM ESTUDO E REFORMA ÍNTIMA, EXIGINDO DA CORRENTE IGUAL COMPROMISSO. TAIS POSTURAS SERÃO NECESSÁRIAS EM FUNÇÃO DO TAMANHO DE SUA RESPONSABILIDADE E DENTRE ELAS ESTÁ A DE CORTAR O MAL PELA RAIZ, PRIORIZANDO SEMPRE A CORRENTE COMO UM TODO, SEM PRIVILÉGIOS A QUEM QUER QUE SEJA.AO ASSUMIR TAL POSTO DIANTE DA ESPIRITUALIDADE, ANTES DE REENCARNAR, JÁ ESTARÁ CONSCIENTE DE QUE SUA VIDA NÃO SERÁ " COMUM" E QUE CERTAMENTE TERÁ QUE ABDICAR DE MUITAS COISAS MATERIAIS, EM FAVOR DO LADO ESPIRITUAL.

19-PORQUE O TERMO PAI E MÃE DE TERREIRO
O TERMO PAI E MÃE AGRACIA O MÉDIUM COM A POSTURA DE SE COLOCAR COMO TAL, AMPARANDO, EDUCANDO E AUXILIANDO A CORRENTE COMO VERDADEIROS FILHOS DE SEU CORAÇÃO. TAREFA MAIS DIFÍCIL AINDA, POIS ESSES " FILHOS" NÃO VIERAM DE SEU VENTRE E NÃO NASCERAM ONTEM. SÃO ADULTOS, VICIADOS E COM PERSONALIDADE FORMADA. CADA UM COM SEUS EGOS AFLORADOS, COM SUAS NECESSIDADES DE EFORMULAÇÃO E O FATO DE PORTAREM A MEDIUNIDADE, JÁ OS QUALIFICA COMO DEVEDORES EM POTENCIAL.
E CERTAMENTE, REEDUCAR UM ADULTO É MUITO MAIS DIFÍCIL DO QUE EDUCAR UMA CRIANÇA. É PEPINO TORTO. OBSERVO NOS TERREIROS POR ONDE ANDO QUE MUITO SE EXIGE DO DIRIGENTE E MUITO POUCO SE RETRIBUI. FALTA NOS MÉDIUNS, DESDE RESPEITO ATÉ AQUILO QUE OS DEVERIA MOVER DENTRO DA CORRENTE, QUE É AMOR. HUMILDADE ENTÃO, MEUS FILHOS, É COISA RARA. EM COMPENSAÇÃO SOBRA BAJULAÇÃO, GERALMENTE USADA COMO MEIO DE SE FAZER PREFERIDO NA CORRENTE.
A TAREFA É TÃO ÁRDUA QUE MUITOS DESISTEM NA METADE DA CAMINHADA, OUTROS SE CORROMPEM, MAS, AINDA BEM QUE UMA GRANDE MAIORIA VOLTA À CASA COM SUA COROA ILUMINADA PELA LUZ DO DEVER CUMPRIDO E A ESTES, O MÉRITO DE CONSEGUIR DAR UM SALTO EM SUA EVOLUÇÃO.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A síndrome de chefe.

Síndrome de Chefe.
"O respeito com as diferenças começa dentro do Congá".

daremos o no me de : "síndrome de chefe" ou melhor dizendo, uma doença que atinge aqueles que, cansados de receber ordens dos seus patrões na empresa onde trabalham, resolvem praticar um papel de patrão que nunca foi, dentro do terreiro, perante seus irmãos de corrente, sobretudo com os menos experientes.
O portador da síndrome de chefe, sob a desculpa de estar querendo ajudar a direção da casa, passa o trabalho todo atento as atitudes dos seus colegas, sempre pronto a desferir ríspidos corretivos, broncas e outras "cavaleirisses" (não se trata de um erro ortográfico, é "cavaleirisses" mesmo, de cavalo, não de cavalheiro). Em outras palavras, quer dar uma de chefe que nunca foi, aproveitando-se de sua possível condição de incorporado. Digo "possível" porque esta atitude não condiz com um Guia de Luz, e sim, está no ser errante, encarnados que somos todos.
Claro que a este mal não estão sujeitos apenas médiuns da corrente, mas também dirigentes e sacerdotes, que ao invés de ensinar de forma consciencial, prefere impor suas regras de maneira autoritária.
Este texto que foi escrito com o intuito de alertar, e claro, não adianta apenas apontar o erro sem dar uma opção de solução, caso contrário estaria repetindo aqui exatamente o que estou condenando.
O que devemos então fazer quando vemos alguma atitude que consideramos errada por parte de um irmão de corrente?
Primeiro: verifique se o ocorrido é realmente relevante, ou seja, se está atrapalhando o SEU trabalho.
Segundo: caso esteja, e/ou ofereça risco aos demais, ao contrário do portador da síndrome, não se dirija ao seu irmão para condená-lo, corrigi-lo e sim leve o caso para o sacerdote, mas leve na mesma hora, para que este possa resolver de imediato. (levar esta informação depois do ocorrido não resolve e é sinônimo de fofoca).
O sacerdote é o único que terá autoridade para orientar sem causar um mal estar entre você e seus irmãos.
Conviver em comunidade é uma arte, é difícil e requer auto crítica. Se desejamos ser médiuns de Umbanda, precisamos respeitar nossos irmãos de corrente e pensar no coletivo, precisamos lembrar que nessa religião não assistimos a missa e sim a celebramos junto com o padre, mas isso já é assunto pra outra oportunidade.

domingo, 4 de julho de 2010

EVANGELIZAÇÃO INFANTIL

RA Importância da Formação Religiosa Infantil
Desde os tempos imemoriais, a humanidade procurou registrar pela escrita os acontecimentos, idéias, ensinamentos, experiências e símbolos que marcam a sua passagem pelo tempo. As civilizações extintas continuam a falar através dos diversos tipos de escrita que deixaram.
Este foi o problema com a memória de nossa Umbanda: pelo menos 1000 anos de tradições africanas, se perderam com a escravidão no Brasil. Somente com a popularização de nossa religião e com a luta contra o preconceito conseguiremos ser respeitados pela má informação.
Hoje temos mais facilidade para falarmos de Umbanda e de cultos Afro-Brasileiros que no passado. Portanto, maior responsabilidade com nossas crianças, podemos torná-los atuantes em nossas vidas e aprofundá-los nos ensinamentos em comunhão com nossos irmãos.
Vamos incentivar o hábito da boa leitura nas novas gerações, especialmente em leituras que impulsionem o progresso espiritual.
A Formação Religiosa Infantil pode:
• Promover o desenvolvimento sadio e integral da criança
• Proporcionar o gosto pela vida em fraternidade, em condições de relacionamentos consigo e com as outras pessoas.
• Sensibilizar a criança para as questões sociais, culturais, políticas e econômicas, despertando uma visão crítica da realidade.
• Despertar o espírito de liderança.
• Despertar o compromisso religioso, na vivência da espiritualidade umbandista, cultivando o espírito da meditação.
• Despertar para o relacionamento construtivo da vida familiar.
Sugestões para criar uma boa aula:
Cada lenda de Orixás oferece uma infinidade de materiais para pesquisa que podem ser adaptadas conforme a idade e a série:
• Utilizar-se de instrumentos musicais com pontos cantados para contar a história.
• Pesquisar e construir outros instrumentos africanos (sucata, maquetes de terreiros)
• Destacar palavras que apareçam no texto pesquisar em dicionários e criar outras histórias utilizando-se das palavras africanas.
• Criar um banco de palavras de origem africana, ensaiar encenações das lendas, corais de pontos cantados.
• Elaborar explicações simples do ponto riscado.
• Preparar receitas de comidas de Orixás para degustar com os alunos.
Para o desenvolvimento da aula:
• Fazer um estudo da realidade: Levantamento sobre as religiões Afro existentes no Brasil e identificar suas origens o mesmo fazer com a Religião de Umbanda
• Correlacioná-las com fatos histórico, entrevistas com pais-de-santo, ogãs, ekedis,... e fazer levantamentos bibliográficos.
Diagnóstico e resultados:
• Exposição dos resultados conquistados pelos estudantes.
• Criar uma graduação para a criança dentro da tenda (assim como: cambono mirim, curimba mirim...)
Muitas vezes não damos conta da importância da palavra em nossas vidas, às vezes, pela pressa, às vezes pela calmaria. Não há depressão que resista a uma boa leitura, a uma boa conversa. Pense nisso, os orixás agradecem.
epassando...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Agrados para as Entidades

AGRADOS

Para Crianças
Ingredientes:
1 Manjar;
1 Boneca ou 1 Carrinho ou Ambos;
Frutas diversas.
Local de oferta: numa roseira

Para Caboclos
Ingredientes:
1 Côco;
1 Garrafa de Vinho;
Legumes crus, cortados bem pequenos;
Uma folha de palmeira ou outra folhagem;
Um pouco de mel;
Fumo de rolo;
Como preparar:
Forre o chão com a folhagem;
Arrume os legumes em cima das folhas;
Cubra com o mel;
Abra o Côco e coloque o vinho dentro;
Espalhe o fumo de rolo em volta para enfeitar;
Local de oferta:

Para Boiadeiros
Ingredientes:
Farinha de mandioca;
Carne de sol ou carne seca, cozida e desfiada;
1 Cebola;
1 Água-ardente de boa qualidade;
1 Pedaço de rapadura;
1 Tigela;
1 Coité ou 1 copinho de dose;
Como preparar:
Faça uma farofa com a farinha, a carne e a cebola e coloque na tigela;
Coloque a rapadura ao lado da farofa;
Abra a água-ardente e sirva no coité (ou copinho de dose);
Local de oferta:
Numa planície;
Ou em local de campo aberto;

Para Exus
Ingredientes:
Um pouco de fubá;
Um pouco de azeite de dendê;
7 moedas correntes;
1 Água-ardente de boa qualidade;
1 Cebola;
1 Tomate;
1 Bife de boi;
1 Alguidar de barro;
1 Coité;
Como preparar:
Com as mãos, faça uma farofa com o fubá e o azeite de dendê, no alguidar;
Frite o bife no azeite de dendê e coloque-o em cima da farofa;
Corte a cebola e o tomate e enfeite a comida;
Coloque as moedas em volta;
Abra a água-ardente, sirva no coité e faça seus pedidos;
Local de oferta: Numa estrada longa; Ou em uma encruzilhada aberta;


Para Pombogiras
Ingredientes:
Um pouco de fubá;
Um pouco de mel;
Frutas;
Moedas correntes;
Rosas vermelhas;
1 Champanhe ou uma bebida doce;
Um corte de tecido estampado bom (seda por ex);
Como preparar:
Forre o chão com o tecido;
Com as mãos faça uma farofa com o fubá e o mel;
Arrume as frutas por cima da farofa;
Enfeite com as rosas e as moedas;
Abra a champanhe e faça seus pedidos;
Local de oferta: Numa estrada longa; Ou em uma encruzilhada aberta;