sexta-feira, 30 de abril de 2010

MEDIUNIDADE

O Umbandista, devido ao tipo de sua mediunização, que é o fato do guia andar, manifestar trejeitos, sotaques, vestimentas, enfim, por ser uma manifestação espiritual carregada das personalidades das entidades que fumam cachimbo, charutos, cigarros de palha, deve rever e conhecer suas falhas emocionais e psicológicas, que interferem em sua mediunização. A prática mediúnica, nestes casos, poderá se tornar um grande problema que só se resolverá com intensa supervisão e orientação do pai e da mãe de terreiro e com humildade por parte do médium aprendiz, quando isto ocorre.
Quando o médium inicia seu desenvolvimento mediúnico é natural que o mesmo fique apaixonado e eufórico e muito envolvido nesta nova experiência existencial. É justamente este encantamento que vai motivá-lo para os desafios, da mediunidade, que aparecem neste momento. No entanto, é também uma fase em que muitos tentam apoiar-se em sua mediunidade para suprir suas deficiências emocionais, o que é natural em todo ser humano e quando isto não pode ser controlado pode se tornar um perigo eminente, pois o médium pode usar a mediunização como forma de auto valorização.
A vida do médium se divide em dois momentos: antes e depois da mediunidade. Acontece que este grande universo precisa ser vivido com coerência, humildade e um grande senso crítico, porque senão será uma avalanche de confusões e comportamentos nocivos.
Desta forma entendemos aqui o que è esta “euforia religiosa”, que nada mais é do que a entrega do médium no mundo espiritual e no mundo da mediunidade.
Vamos entender agora o que é o ANIMISMO: - quando o médium se pronuncia ao invés da espiritualidade, ou seja, age e pensa e fala como se fosse uma Entidade, uma segunda pessoa ( Espírito) e manifesta isto como se fosse uma entidade.
Não é MISTIFICAÇÃO, esta atitude acima dita, que é usada com malicia, proposital, e o indivíduo fala como se fosse o espírito, mentirosamente com má intenção. Mas Animismo acontece de forma silenciosa e muitas vezes não percebemos para aqueles que não aprenderam conceitos básicos da Religião de Umbanda e da ação espiritual do médium, pois ele está tão envolvido e entregue às novas sensações que pode em um determinado momento acreditar que tudo em sua volta é uma experiência espírita-mediúnica.
Já nas primeiras sensações do guia, o médium é orientado que intuições que virão. Acontece que é muito difícil distinguir intuição de pensamento próprio e não há uma formula a se ensinar.
Cabe ao Pai ou Mãe de terreiro estar atentos e também ao médium estar atento, para com a sua sensibilidade saber distinguir o que é intuição ou o que é impressão.
O médium começa a sentir as manifestações do guia e quer se aproximar muito da entidade, justificando que o guia que intuiu, quer criar um elo de companheirismo, o que está certo, mas muitas vezes nesta intenção ele cria mentalmente necessidades desta entidade, ou seja, começa a providenciar uma série de “presentes”.
Por isso precisamos estudar e termos disciplina mediúnica. O médium que vem ao terreiro simplesmente para dar o passe, pode ser até um médium antigo, mas acaba por cair no animismo e da exploração de seu próprio corpo físico que agora está a mercê de entidades de baixa vibração, dando o nome de seu Preto Velho ou Caboclo, mas na realidade são entidades zombeteiras.
O médium acredita em tudo que ocorre em sua vida está a presença do guia. Nos sonhos ele sempre fala que o guia vem lhe dar um recado e que as intuições e os pensamentos são provindos dos seus guias. Ele começa a dar conselhos para os outros dizendo que “o seu guia” mandou dizer, narra “sonhos reveladores”, e coisas desse tipo. Quando o médium fala para o outro: “Fulano sonhei com você e você deve tomar cuidado...” ou “meu guia quer que você faça isso, isso e isso”.
Podem acontecer também “incorporações” fora de hora e de local. Tudo isto é uma carência psicológica e uma necessidade íntima, ou uma forma que o médium acha que conseguirá estreitar os laços da entidade.
A mediunidade não está desenvolvida nunca, está sempre em desenvolvimento. Por isso é necessário sempre a humildade e a vontade de aprender. O que a Casa mais teme é quando o médium acha que tudo sabe e se considera “pronto”. Estamos sim, prontos para aprender.
Vamos perguntar: como podemos discernir entre mediunização e animismo? Ou como podemos perceber quando se dá o animismo?
Estudo, responsabilidade mediúnica, seriedade ao trabalhar com suas entidades, aceitar os princípios básicos da religião de Umbanda.
Aceitar que os Guias estão e são ocupadíssimos e não estão à nossa disposição a todo e qualquer momento.
Aceitar que se estamos numa corrente e fizermos nosso trabalho direito mal nenhum vai nos pegar.
Tomarmos os banhos de descarrego regularmente, conforme a entidade passar.
Estar em dia com as obrigações de nossas entidades.
Sermos honestos na nossa incorporação e em nossa vida.
Não querermos milagres de nossas entidades.
Agirmos com simplicidade.
E se ainda assim o médium alega que escuta o guia, enxerga e sente o guia o tempo todo e que este guia faz tudo. Então, estamos lidando com um zombeteiro ou um obsessor que está se fazendo passar pelo guia.
Mas se freqüentamos uma casa séria e honesta isso é pouquíssimo provável que aconteça.
Quero deixar aqui um trecho de Chico Xavier:
“ OS ESPÍRITOS AMIGOS SEMPRE MOSTRAM DISPOSIÇÃO DE NOS AUXILIAR. MAS É PRECISO QUE PELO MENOS LHES OFEREÇAMOS UMA BASE... MUITOS FICAM NA ESPECTATIVA DO SOCORRO DO ALTO, MAS NÃO QUEREM NADA COM O ESFORÇO NA RENOVAÇÃO, QUEREM QUE OS ESPÍRITOS SE INTROMETAM EM SUAS VIDAS E RESOLVAM SEUS PROBLEMAS...
ORA, NEM JESUS CRISTO QUENDO VEIO A TERRA SE PROPÔS A RESOLVER PROBLEMA PARTICULAR DE ALGUÉM...
ELE SE LIMITOU A NOS ENSINAR O CAMINHO, QUE NECESSITAMOS PALMILHAR POR NÓS MESMO “
Se ao ler ou ouvir este texto você pensa que não tem nada a ver com isto –PREOCUPE-SE
Se ao ler ou ouvir este texto você pensou mais nas outras pessoas, preocupe-se mais ainda.
Se ao ler ou ouvir este texto você começou a se analisar, bom caminho
UMBANDA: evolução coerência humildade e amor

Mãe Maria – em 5/04/2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010

SESSÃODE SAÚDE E DESCARREGO A DISTÂNCIA

Gira de descarrego e saúde à diistância
SESSÃODE SAÚDE E DESCARREGO A DISTÂNCIA

Todas as mensagens serão encaminhadas para a Sessão DE DESCARREGO E SAÚDE, e colocadas para Irradiação à Distância (Sessão que se realiza nas últimas 4º feiras partir das 20:00 Horas). Através do Nome e Endereço e definir qual a parte da gira a pessoa precisará, se descarrego ou saúde. Mandaremos uma ficha a parte para aqueles que se manifestarem e quiserem participar . É um trabalho de grande eficiência realizado pelas Entidades-Guias, que assistem à Mediúnicamente a reunião que é dirigida pelo Pai Antônio de Aruanda.( Não é o Pai Antônio do início da Umbanda e incorporava em Zélio de Moraes.Este não Incorpora mais).os emails podem ser encaminhados para maemaria33@terra.com.br com prazo mínimo de dois dias
Postado por Casa Branca de Oxalá Templo Umbandista

segunda-feira, 12 de abril de 2010

CAMINHO...

repassando
"Sim, seu caminho é a Umbanda enquanto você valorizar a experiência espiritual com os Orixás, Guias e Mensageiros do Astral que se desdobram em muitas formas para te auxiliar. Seu caminho é e sempre será a Umbanda, enquanto você acender uma vela e sentir que ela fala contigo, enquanto você escutar o som do atabaque e seu corpo aquecer num compasso de vibrações e arrepios, enquanto você sentir o aroma das ervas transmutadas em fumaça ao contato com a brasa incandescente e for acometido da sensação de estar sendo transportado para outro lugar, a Umbanda continuará sendo seu caminho enquanto o brado dos Caboclos te arrepiar, o silêncio dos Pretos Velhos te emocionar, o gracejo dos Baianos te alegrar, a sinceridade dos Exus te curvar, a simpatia das Pomba Giras te atrair e a ciranda dos Erês te relembrar que, apesar dos pesares, o mais importante é não perder a pureza das crianças".

domingo, 11 de abril de 2010

Diga Sou Umbandista ao censo

Saravá, Irmãos! DIGA COM ORGULHO,SOU UMBANDISTA!
Há algum tempo, circulou na internet um texto sobre o Censo de 1991 e 2000. Acredito que era de autoria do irmão Alex de Oxossi, mas não tenho certeza.
Naquele tempo, o autor do texto mostrou de forma tão assustadora a queda no número de adeptos da nossa Religião. Mostrou que o nosso povo estava deixando de ser umbandista. Isso é preocupante...
O Censo não mente. É de muito crédito aquilo que é divulgado como resultado das pesquisas.
Precisamos analisar com frieza o que aconteceu no Censo de 2000.
O que terá acontecido com os umbandistas da época? Por quê o número de adeptos da Umbanda caiu tanto?
Será que nossos irmãos ficaram com vergonha de dizer que eram umbandistas?
Será que responderam que eram espíritas, ou católicos?
Será que houve uma grande evasão e abandonaram a Umbanda e se tornaram evangélicos?
Será que não fomos entrevistados pelos trabalhadores do Censo?
Abaixo transcrevo o texto mencionado para que os irmãos reflitam sobre o assunto.
Aos Pais e Mães de Terreiro fica um apelo: mostrem aos seus filhos a importância em revelar sua identidade religiosa ao Mundo.
Aos filhos de terreiro cabe a coragem e o orgulho em dizer a todos que Somos Umbandistas, Graças a Deus!
"Radiografia da Umbanda
Afinal quantos somos?

domingo, 4 de abril de 2010

Festa de ogum

A Casa Branca de Oxala,seus médiuns e fiéis irá realizar no dia 21 de Abril às 20:00 horas, na Rua Senador Modestino Gonçalves 81 Lagoa Santa Minas Gerais
a Homenagem ao Orixá Ogum.

"ERA DE MADRUGADA QUANDO EU OUVI O TOQUE DE ALVORADA...
OGUM IARA COM SUA ESPADA NA MÃO...
SEU SETE ONDAS, BEIRA MAR, OGUM MEGÊ, OGUM ROMPE MATO, OGUM IARA, OGUM MATINATA, OGUM...
MEU PAI OGUM COM SUA ESPADA NA MÃO,
PARA NOS DEFENDER DE TODOS OS NOSSOS CONFLITOS...
AO LONGE JÁ SE VIA UM BATALHÃO,
ERA SEUS FILHOS NA UMBANDA CANTANDO ESTE REFRÃO:
OGUM! OGUM! VEM ABRIR NOSSOS CAMINHOS... VENHA PRA NOS PROTEGER.
OGUNHÊ PATACURI".

OGUM: DIVINDADE MASCULINA IORUBÁ, BASTANTE CULTUADO NO BRASIL, ESPECIALMENTE POR SER ASSOCIADO À LUTA, À CONQUISTA. É GUERREIRO SEMPRE FOI A FIGURA MÍTICA DO DEUS MAIS INVOCADA, JÁ QUE É SUA FUNÇÃO REALIZAR NO ASTRAL AS GUERRAS QUE OS SERES HUMANOS NÃO CONSEGUEM TRAVAR OU VENCER NA SUA LUTA COTIDIANA. OGUM, ORIXÁ DA GUERRA, DO FERRO E DO METAL. FERREIRO POR PROFISSÃO , POIS SEMPRE FEZ AS FERRAMENTAS PARA AS LIDAS COM A TERRA; É TAMBÉM O ORIXÁ QUE VENCEU MUITAS BATALHAS POR AMOR. OGUM SERÁ SEMPRE NOSSO DEFENSOR E ESTÁ SEMPRE DISPOSTO A NOS AJUDAR E A DEFENDER UMA JUSTA CAUSA.

COR A SER MENTALIZADA: VERMELHO

O QUE SER MENTALIZADO: AS CAMPINAS, ESTRADAS DE TERRA E DE FERRO.

ELEMENTO: ÁGUA, TERRA, FOGO E AR

CÂNTICO: VIBRANTES, FORTES, PEDINDO A OGUM FORÇA E CORAGEM PARA VENCER SUAS GUERRAS INTERIORES.

QUANDO OGUM FOI PARA A GUERRA
ELE MANDOU ORA, ORA
QUANDO OGUM VENCEU A GUERRA
ELE MANDOU ORA, ORA
ORA, ORA, ORA, ORA É VENCER (BIS)

GUIAS: AS GUIAS DE OGUM SÃO VERMELHAS DE CRISTAL. EM NOSSA CASA BRANCA PADRONIZAMOS A GUIA DE CRISTAL Nº 8. SÃO FEITAS EM MÚLTIPLOS DE 7 DE FORMA A CONTORNAR O PLEXO SOLAR. ESTA GUIA SÓ PODE SER USADA PELOS MÉDIUNS QUE SE AFINAM DE UMA FORMA INCOMUM COM ESTA ENERGIA, APÓS ENTENDIMENTO E CONVERSA COM OS ZELADORES, E DEVE NASCER APÓS A QUINTA OBRIGAÇÃO: (OS DOIS ORIXÁS), QUE É DADA PELOS ZELADORES DA CASA E SOB SUA RESPONSABILIDADE.

CARACTERÍSTICAS DE SEUS FILHOS:
OS FILHOS DE OGUM POSSUEM UM TEMPERAMENTO UM TANTO VIOLENTO, SÃO IMPULSIVOS, BRIGUENTOS E CUSTAM A PERDOAR AS OFENSAS DOS OUTROS. NÃO SÃO MUITO EXIGENTES NA COMIDA, NO VESTIR, NEM TÃO POUCO NA MORADIA, COM RARAS EXCEÇÕES. SÃO SEMPRE PESSOAS VALENTES, DESTEMIDAS, VIVEM EM BUSSCA DE NOVOS OSBJETIVO
PELAS PRÓPRIAS CARACTERÍSTICAS DESTE ORIXÁ, VEMOS. OS FILHOS DE OGUM SÃO MUITO MAIS PAIXÃO DO QUE RAZÃO.SÃO AMIGOS CAMARADAS, PORÉM ESTÃO SEMPRE ENVOLVIDOS COM DEMANDAS. DIVERTIDOS, DESPERTAM SEMPRE INTERESSE NAS MULHERES, TEM SEGUIDOS RELACIONAMENTOS, E NÃO SE FIXAM MUITO A UMA SÓ PESSOA ATÉ REALMENTE ENCONTRAREM SEU GRANDE AMOR
DIA EM QUE SE COMEMORA OGUM: 23 DE ABRIL. (DE ACORDO COM O CALENDÁRIO OFICIAL DE UMBANDA).

DIA DA SEMANA: TERÇA-FEIRA

O QUE PEDIR A ESTE ORIXÁ: FORÇA NAS DEMANDAS, NAS GUERRAS INTERIORES, NAS BATALHAS DO DIA A DIA.

FLORES: ROSAS VERMELHAS, CRAVOS VERMELHOS, PALMAS VERMELHAS, CRISTA DE GALO, ESPADA DE OGUM.

FRUTAS: MANGA ESPADA, CAJÁ, COCO, CAJARANA, CAJÁ-MIRIM.

ERVAS: ESPADA DE OGUM, TAIOBA, MANGUEIRA, DRACENA, JAMBO AMARELO, JAMBO VERMELHO, LOSNA, VASSOURINHA DE RELÓGIO, PALMEIRA DO DENDEZEIRO, CAJAZEIRA, AÇOITA CAVALO, AROEIRA, DRACENA VERMELHA, CARQUEJA, EUCALIPTO, AGRIÃO, ETC.
AÇOITA CAVALO – IVITINGA, AÇUCENA RAJADA – CEBOLA CENCÉM, AGRIÃO, ARNICA ERCA LANCETA, AROEIRA
CABELUDA BACUICA, CANA DE MACACO, CANA DE BREJO – UBACAIA, CANJERANA – PAU SANTO, CARQUEJA, CRISTA DE GALO – PLUMA DE PRÍNCIPE
DRAGOEIRO – SANGUE DE DRAGÃO
ERVA-TOSTÃO
GRUMIXAMEIRA, GUARABU – PAU ROXO
HELICÔNIA
JABUTICABA, JAMBO AMARELO, JAMBO ENCARNADO, JAPECANGA, JATOBÁ – JATAÍ, JUCÁ
LIMÃO BRAVO, LOSNA
ÓLEO PARDO
PIRI-PIRI, POINCÉTIA, PORANGABA
SANGUE DE DRAGÃO, SÃO GONÇALINHO
TANCHAGEM
VASSOURINHA DE IGREJA
( ESTAMOS REPETINDO ALGUMAS DA LISTA PARA GRAVAREM MAIS)

BEBIDAS: CERVEJA BRANCA, VINHO SECO OU RASCANTE, VINHO DE PALMA, SUMO DE SUAS PRÓPRIAS ERVAS E FRUTOS.

MINERAL: FERRO

SAUDAÇÃO: "PATA KORI OGUM! OGUNHÊ! "
IMPORTANTE, SUPREMO. OGUM SOBREVIVEU FORTE

OFERENDAS: TODAS AS VEZES QUE OS ZELADORES, OU DIREÇÃO ESPIRITUAL DA CASA , PERCEBEREM A NECESSIDADE DE UM FILHO FAZER UMA OFERENDA PARA UM ORIXÁ, LHE SERÁ DADO O PEDIDO E MARCADO O DIA
A SER FEITO.


OBI ( VERMELHO) PARA OGUM

MATERIAL NECESSÁRIO:

7 OBÍS( FRUTO DE ORIGEM AFRICANA DE GRANDE IMPORTÂNCIA NO CULTO AFRO BRASILEIRO ENCONTRADO EM LOCAIS QUE VENDE ARTIGOS RELIGIOSOS.) ,1 QUILO DE FARINHA CRUA DE MANDIOCA UMA VASILHA DE BARRO(ALGUIDAR), UMA VELA DE 7 DIAS,E 1 COPO MÉDIO DE AZEITE DE DENDÊ.

MODO DE PREPARAR.

RALAR OS OBÍS FAZER UMA FAROFA DE FARINHA E DENDÊ, DEPOIS MISTURAR OS OBÍS FAZENDO SEUS PEDIDOS. QUANDO A FAROFA ESTIVER PRONTA ASCENDER UMA VELA PARA OGUM.


FEIJÃO PARA OGUM

MATERIAL NECESSÁRIO:

1 KG DE FEIJÃO PRETO, 2 CEBOLAS BRANCAS 250 ML DE AZEITE DE DENDÊ SAL A GOSTO.

MODO DE PREPARAR:

COZINHAR O FEIJÃO EM ÁGUA DEPOIS DE COSIDO O FEIJÃO E QUASE SECO REFOGAR COM AS CEBOLAS TRITURADAS E FRITAS NO DENDÊ COLOCANDO SAL A GOSTO.DEPOIS DE PRONTO POR A COMIDA EM UM ALGUIDAR DE BARRO E OFERECER A OGUM.]



OFERENDA DE INHAME

INGREDIENTES

TRÊS INHAMES OU CARÁ
AZEITE DE DENDÊ
MEL
UMA GARRAFA DE CERVEJA BRANCA OU VINHO TINTO
VELA VERMELHA DE 7 DIAS
VINTE E UM PALITOS. (O IDEAL SERIA QUE OS PALITOS FOSSEM FEITOS DO CAULE DA PALMA DO DENDEZEIRO; COMO É DIFÍCIL, PODE SER USADO OUTRO VEGETAL).
1 ALGUIDAR

MODO DE FAZER

ASSAM-SE OS INHAMES COM CASCA, NO FORNO, DEIXANDO ESFRIAR DENTRO DO ALGUIDAR OU TRAVESSA. EM SEGUIDA, ENFIAM-SE UM A UM OS PALITOS, FAZENDO-SE OS PEDIDOS, CANTANDO OU ORANDO. TERMINANDO, COBRE-SE COM AZEITE DE DENDÊ, DEPOIS MEL. ABRE-SE A CERVEJA OU VINHO TINTO, SALVANDO EM VOLTA, DERRAMANDO UM POUCO DO LÍQUIDO E DEIXANDO O RESTANTE AO LADO DO ALGUIDAR OU TRAVESSA, COM A VELA ACESA. CHARUTO É NECESSÁRIO. EMBORA NÃO SEJA OBRIGATÓRIO.

OFERENDA DE FEIJÃO

INGREDIENTES

UM QUILO DE FEIJÃO MULATINHO
AZEITE DE DENDÊ
CEBOLA
FARINHA DE MANDIOCA
VELA VERMELHA DE 7 DIAS
CHARUTO
CERVEJA BRANCA OU VINHO TINTO
3 OVOS COZIDOS
1 ALGUIDAR

MODO DE FAZER

TORRA-SE O FEIJÃO EM UMA FRIGIDEIRA, COM UM POUCO DE AZEITE DE DENDÊ; PREPARA-SE UMA FAROFA, TAMBÉM COM DENDÊ E CEBOLA. NO FUNDO ALGUIDAR COLOCA-SE A FAROFA, EM SEGUIDA UMA CAMADA DE CINCO RODELAS DE CEBOLA; DEPOIS, PÕE-SE O FEIJÃO TORRADO, COBERTO DE RODELAS DE CEBOLA E OVOS. O CHARUTO, A VELA E A CERVEJA OU VINHO, VÃO AO LADO.


AIPIM PARA OGUM

INGREDIENTES

AIPIM (MACAXEIRA, MANDIOCA)
AZEITE DOCE
MEL
CERVEJA BRANCA
CHARUTO
VELA 7 DIAS VERMELHA
1 ALGUIDAR


MODO DE FAZER

COZINHAR O AIPIM, AMASSÁ-LO, PARA EM SEGUIDA FAZER BOLINHOS; REGA-SE COM O AZEITE DOCE E O MEL. A VELA, O CHARUTO E A CERVEJA, VÃO AO LADO.

PALITEIRO PARA OGUM VENCER DEMANDAS

INGREDIENTES

UM CARÁ GRANDE, UM PACOTE DE PALITOS PARA DENTE
MEL DE ABELHA
UM PACOTE DE PALITOS PARA DENTE

MODO DE FAZER

COLOQUE O CARÁ NA BOCA DO FOGÃO PARA QUEIMAR A CASCA; EM SEGUIDA O RETIRE COM UMA FACA BEM AMOLADA; COLOQUE OS PALITOS UM A UM. DEPOIS, COLOQUE NO ALGUIDAR E REGUE COM MEL.

FEIJOADA DE FEIJÃO CAVALO

INGREDIENTES

MEIO QUILO DE FEIJÃO CAVALO
SALGADOS DE PORCO
TEMPEROS
AZEITE DE DENDÊ
CEBOLA

MODO DE FAZER

CATE E LAVE O FEIJÃO CAVALO EM UMA PANELA; FAÇA UM REFOGADO DE AZEITE DE DENDÊ COM CEBOLA, COLOCANDO EM SEGUIDA O FEIJÃO PARA COZINHAR, COM TODOS OS SALGADOS E TEMPEROS; DEPOIS DE COZIDO, COLOQUE EM UMA PANELA DE BARRO E OFEREÇA PARA OGUM.

CARÁ PARA OGUM

INGREDIENTES
MEIO QUILO DE CARÁ
CAMARÃO SECO
CEBOLAS

MODO DE FAZER
DESCASQUE E CORTE O CARÁ, COLOCANDO-O EM UMA PANELA COM O CAMARÃO SECO E A CEBOLA RALADA; REGUE COM UM POUCO DE AZEITE DE DENDÊ E LEVE AO FOGO BRANDO POR 30 MINUTOS. DEPOIS DE TUDO COZIDO, COLOQUE EM UM ALGUIDAR E ENFEITE COM CAMARÕES SECOS.

ANGU DE ARROZ
DESMANCHE O FUBÁ DE ARROZ EM LEITE DE COCO RALO, FRIO.
TEMPERE COM SAL E LEVE AO FOGO PARA COZINHAR, SEM PARAR DE MEXER.
QUANDO ESTIVER COZIDO, PODE JUNTAR O LEITE DE COCO PURO, FERVENDO
POR MAIS UM OU DOIS MINUTOS. DESPEJE EM FORMA MOLHADA, DEIXE ESFRIAR
E DESENFORME NUM PRATO.
O ANGU É O ACOMPANHANTE CORRETO DO VATAPÁ E NÃO O PIRÃO QUE
COSTUMA SER SERVIDO.