segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

OSSANHE ,OSSÂE,OSSAIN

O PRINCÍPIO CURADOR DA SELVA BRASILEIRA TEM A PRESIDI-LO OSSÃE, O SENHOR DAS ERVAS, CUJO PODER É IMENSO E QUE REALIZA PRODÍGIOS MARAVILHOSOS.
SENDO ELE DETENTOR O SEGREDO MIRACULOSO DAS ERVAS, FOLHAS. RAÍZES E TUDO O MAIS QUE CONSTITUI A BENDITA FLORA, OSSÃE CONHECE E MANIPULA, COMO NINGUÉM, OS SEUS EFEITOS NA CURA DAS DOENÇAS DOS SERES VIVENTES.
AGINDO DE FORMA QUE HARMONIZE O FÍSICO AO ASTRAL E OBTENHA CURA PARA OS MALES QUE ATORMENTAM AS CRIATURAS. OSSÃE É O SER BENIGNO DAS MATAS, QUE CONCENTRA EM SI TODA A SABEDORIA E APLICAÇÃO DA MEDICINA NATURAL.
ASSIM TEMOS AS RAÍZES E FOLHAS - ENQUANTO NAS PRIMEIRAS, EM ALGUNS CASOS, ENCONTRAMOS PROVEITOS DE CURAS DIFERENTES, A SEGUNDA RECEBE, ATRAVÉS DOS RAIOS SOLARES, BENEFÍCIOS ENERGÉTICOS, MATIZANTES E CURADORES, PARA MALES DIVERSOS.
OSSÃE PARTICIPA COM OXOSSI DO MESMO RAIO DE AÇÃO, INTEGRANDO-SE NA NATUREZA TANTO QUANTO SEU ESSE, BUSCANDO CADA UM, SEGUNDO SUA PROPENSÃO, SERVIR À CAUSA DOS QUE A ELES RECORREM.
SE NOS FOSSE FADADO CONVIVER E COMUNGAR COM O ORIXÁ DAS ERVAS, MUITO TERÍAMOS QUE APRENDER E, MAIS AINDA, DISCIPLINAR A NOSSA VIDA, PAUTANDO-A DENTRO DE NORMAS SÃS E DESTA FORMA TRATARÍAMOS NOSSA FLORA NÃO SÓ COMO REMÉDIO, MAS TAMBÉM COMO MEIO DE ADQUIRIR TÉCNICA DE COMPOR UM ELIXIR QUE NOS REVIGORASSE, DANDO-NOS MAIS TEOR DE ESPIRITUALIDADE, FAZENDO-NOS CAPAZES DE OMBREAR COM SERES MAIS ELEVADOS QUE SE ENCONTRAM DIRIGINDO OS SETORES DA NATUREZA DE NOSSA IMENSA FLORESTA.
A RELIGIÃO DE UMBANDA É ECOLÓGICA, PELA PRÓPRIA FORMAÇÃO E COMPORTAMENTO DE SEUS FIÉIS.
OSSÃE NÃO DÁ FILIAÇÃO NA UMBANDA.
SAUDAÇÃO: “EUÊ-Ô ! EUÊ-Ô ! EUÊ-Ô ! “. DO YORUBÁ: EWÊ (FOLHAS) Ó (SUFIXO PARA CUMPRIMENTO: SALVE!): “SALVE, Ó SENHOR DAS ERVAS!”


OS FILHOS DE OSSANHA SÃO CALMOS, INGÊNUOS, PACÍFICOS E GRANDES DEFENSORES DA ECOLOGIA. A PRINCIPAL FUNÇÃO DE OSSANHA É O CONHECIMENTO DO USO MEDICINAL DAS PLANTAS E ERVAS. SUAS COMIDAS PREFERIDAS SÃO O APETÉ FEITO DE BATATA (BOLO DE BATATA), FEIJÃO PRETO, AMENDOIM SEM CASCA, RECEBE TAMBÉM VINHO TINTO E FUMO EM ROLO. DIA DA SEMANA - TERÇA-FEIRA. CORES - VERDE OU VERDE E BRANCO E AINDA VERDE E AMARELO. SÍMBOLO - UM FERRO COM SETE HASTES E UM PÁSSARO NA PONTA. LOCAL DAS OFERENDAS - MATA VIRGEM OU FECHADA.

TAMBÉM CHAMADO DE OSSÃE, OSSAIM OU OSSANHE. CONSIDERADO A DIVINDADE DA MEDICINA, POR GUARDAR CONSIGO OS SEGREDOS MÍSTICOS E CURATIVOS DAS FOLHAS E PLANTAS. PATRONO DOS ALEIJADOS, POIS TEM UMA SÓ PERNA, É REPRESENTADO PORTANDO UMA MULETA, OBJETO QUE LHE É CONSAGRADO.QUANDO ESTE ORIXÁ VEM AO MUNDO, USANDO DA POSSESSÃO DE FILHO, FICA DANÇANDO HORAS NUMA PERNA SÓ, SEM COLOCAR O PÉ NO CHÃO, O MOSTRAM O PODER DO ORIXÁ E A CONFIRMAÇÃO DA POSSESSÃO, POIS NINGUÉM CONSEGUIRIA DANÇAR TANTAS HORAS APOIADO NUMA SÓ PERNA.OSSANHA REPRESENTA A SABEDORIA ANCESTRAL DO HOMEM, QUE PERMITE O DOMÍNIO DA NATUREZA. EM QUASE TODOS OS FETICHES E AXÉS FEITOS PARA A SAÚDE INVOCA-SE O OSSANHÃ, QUE ALÉM DE SER O ORIXÁ DA CURA TAMBÉM É DE ÍNDOLE BONDOSA E JAMAIS DEIXARIA DE ATENDER UM PEDIDO.CARACTERÍSTICAS POSITIVAS: RESERVADOS, ESTUDIOSOS, SINCEROS E OBEDIENTES, DONO DE GRANDE PODER DE PERSUASÃO, OS REGIDOS POR ESTE ORIXÁ, SÃO SENSITIVOS, EQUILIBRADOS E NÃO CONFIAM FACILMENTE NOS OUTROS A FIM DE PRESERVAR SEUS SEGREDOS, POIS SÃO EXTREMAMENTE MISTERIOSOS E NÃO SÃO INFLUENCIÁVEIS. CIENTISTAS NATOS ADORAM CRIAR E DESCOBRIR COISAS NOVAS.CARACTERÍSTICAS NEGATIVAS: SÃO FEITICEIROS, SÃO TRAIÇOEIROS, MISTERIOSOS, CAPAZES DE QUALQUER MALDADE PARA TER AQUILO QUE QUEREM. NÃO FAZEM MUITOS AMIGOS, NEM SUAS AMIZADES SÃO DURADOURAS, SÃO VOLÚVEIS E RARAMENTE BEM SUCEDIDOS NO AMOR. LENDASCADA DIVINDADE TEM AS SUAS ERVAS E FOLHAS PARTICULARES, DOTADAS DE VIRTUDES, DE ACORDO COM A PERSONALIDADE DO DEUS. LYDIA CABRERA PUBLICOU UMA LENDA INTERESSANTE, SOBRE A REPARTIÇÃO DAS FOLHAS ENTRE AS DIVINDADES:"OSSANHA HAVIA RECEBIDO DE OLODUMARÉ O SEGREDO DAS ERVAS. ESTAS ERAM DE SUA PROPRIEDADE E ELE NÃO AS DAVA A NINGUÉM, ATÉ O DIA E QUE XANGÔ SE QUEIXOU À SUA MULHER, OIÁ-IANSÃ, SENHORA DOS VENTOS, DE QUE SOMENTE OSSANHA CONHECIA O SEGREDO DE CADA UMA DESSAS FOLHAS E QUE OUTROS DEUSES ESTAVAM NO MUNDO SEM POSSUIR NENHUMA PLANTA. OIÁ LEVANTOU SUAS SAIAS E AGITOU-AS IMPETUOSAMENTE. UM VENTO VIOLENTO COMEÇOU A SOPRAR. OSSANHA GUARDAVA O SEGREDO DAS ERVAS NUMA CABAÇA PENDURADA NO GALHO DE ÁRVORE. QUANDO VIU QUE O VENTO HAVIA SOLTADO A CABAÇA E QUE ESTA TINHA SE QUEBRADO AO BATER NO CHÃO, ELE GRITOU: 'EWÉ O! EWÉ O!' ('OH! AS FOLHAS! OH! AS FOLHAS!'), MAS NÃO PÔDE IMPEDIR QUE OS DEUSES AS PEGASSEM E AS REPARTISSEM ENTRE SI".SEGUNDO UMA LENDA RECOLHIDA POR BERNARD MAUPOIL, QUANDO ORUNMILÁ VEIO AO MUNDO, PEDIU UM ESCRAVO PARA LAVRAR SEU CAMPO; COMPROU-LHE UM NO MERCADO; ERA OSSANHA. NA HORA DE COMEÇAR SEU TRABALHO, OSSANHA PERCEBEU QUE IA CORTAR A ERVA QUE CURAVA A FEBRE. E ENTÃO GRITOU: 'IMPOSSÍVEL CORTAR ESTA ERVA, POIS É MUITO ÚTIL.' A SEGUNDA CURAVA DORES DE CABEÇA. RECUSOU-SE TAMBÉM A DESTRUÍ-LA. A TERCEIRA SUPRIMIA CÓLICAS. 'NA VERDADE', DISSE ELE, 'NÃO POSSO ARRANCAR ERVAS TÃO NECESSÁRIAS.' ORUNMILÁ, TOMANDO CONHECIMENTO DA CONDUTA DE SEU ESCRAVO, DEMONSTROU DESEJO DE VER ESSAS ERVAS, QUE ELE SE RECUSAVA A CORTAR E QUE TINHAM GRANDE VALOR, POIS CONTRIBUÍAM PARA MANTER O CORPO EM BOA SAÚDE. DECIDIU, ENTÃO, QUE OSSANHA FICARIA PERTO DELE PARA EXPLICAR-LHE AS VIRTUDES DAS PLANTAS, DAS FOLHAS E DAS ERVAS, MANTENDO-O SEMPRE AO SEU LADO NA HORA DAS CONSULTAS.
ESTE ORIXÁ NÃO POSSUI UMA DAS PERNAS, CAMINHA COM AUXÍLIO DE MULETAS, QUANDO SE MANIFESTA EM ALGUM FILHO, ESTE DANÇA NORMALMENTE EM APENAS EM UMA DE SUAS PERNAS

Dia da semana: quinta feira
Cores: marelo e verde

OFERENDA: PIPOCA E IAPETÉ (BATATA INGLESA ESMAGADA COM AZEITE-DE-DENDÊ, A QUAL SE DÁ FORMA DE PORONGO CUIA OU VASO FEITO COM O FRUTO SECO E SEM O MIOLO DO PORONGO (1); CABAÇA, CABAÇO.DENTRO DA CABAÇA COLOCAR BASTANTE FOLHAS

ERVAS: As MESMAS DE OXOSSI.INCLUINDO:

Amendoim: Ossaim aprecia muito e adora saboreá-lo torrado, sem casca. O amendoim fornece um bom óleo para luz e também para a cozinha. Suas sementes são estimulante e fortalecem as vistas e a pele, além de ser em excelente afrodisíaco. Nos rituais, é empregado cozido e utilizado em sacudimentos, com excelentes resultados.Celidônia maior: É indicada pela medicina caseira como excelente medicamento nas doenças dos olhos, usando a água do cozimento da planta para banhá-los. Seu chá também é de grande eficácia para banhar o rosto e dar fim às manchas e panos.Coco de Dendê: É conhecido entre os Yorubás como Adin. Sua semente, desprovida da polpa, fornece um óleo branco, sólido, e serve para substituir a manteiga. É a chamada manteiga de karité. Este coco é muito prestigiado pela medicina caseira, pois debela cefaléias, anginas, fraqueza dos órgãos visuais e cólicas abdominais.Erva de Passarinho: É muito aplicada principalmente no abô do orixá, nas obrigações renovadas anualmente e nos abô de babalossaim. Nas renovações, esta planta é a duodécima folha que completa o ato litúrgico renovatório. Na medicina popular, esta planta é empregada com sucesso absoluto, contra as moléstias uterinas, corrimentos e também para dar fim às úlceras. As folhas e flores são usadas em caso de diabetes, hemoptises e hemorragias diversas.Erva de Santa Luzia: Muito usada nas obrigações de cabeças, ebori, lavagem de contas, feitura de santo e tiragem de zumbi. De igual maneira, também se emprega nos abô, banhos de descarrego ou limpeza dos filhos dos orixás. A medicina popular a consagrou como um grande remédio, por ser de grande eficácia contra o vício da bebida. O cozimento de suas folhas é empregado contra doenças dos olhos e para desenvolver a vidência.Gitó – carrapeta: Sua utilização se restringe ao uso litúrgico e ritualístico. É largamente empregada nos banhos de limpeza e purificação do orixá. Usada também em banhos de cabeça para desenvolver a vidência, audição e intuição. A medicina popular aplica-a na cura de moléstia dos olhos, porém em lavagens externas.Guabira: Aplicada em todas as obrigações de cabeça, nos abô de uso geral e nos banhos de purificação e limpeza dos filhos dos orixás. A medicina caseira a indica no sentido de pôr fim aos males dos olhos conjuntivites. Em banhos, favorecem aos que sofrem de reumatismo e devem ser feitos em banheiras ou bacias, sendo mais ou menos demorados.Lágrima de Nossa Senhora: É usada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de descarrego ou limpeza. O povo a indica como excelente diurético, em chá. Os banhos debelam o reumatismo e reduzem as inchações. As folhas e as sementes são indicadas para banhar os indicadas para banhar os olhos, propiciando bem-estar. A aplicação deve ser feita pela manhã, após ter deixado o banho ficar na noite anterior sob o sereno. Retire antes do sol nascer e aplique sobre os olhos.Narciso dos Jardins: Entra nos trabalhos em razão de ser suporte para o fetiche de Ossaim, para o assentamento. Para ser utilizada, plante-a em um pote, no canto do vegetal, coloque o fetiche e por dentro do pote prenda o pé do fetiche com um pouco de tabatinga deixa-se secar em lugar longe de correntes de vento para que possam ter perfeita fixação. Quando estiver seco, o trabalho, procede-se com o sacrifício da ave correspondente ao orixá da folha (o galo), deixando o ejé banhar todo o fetiche. Acrescente fumo de rolo, banhe todo o fetiche com vinho moscatel e mel de abelhas, separadamente. Ao terminar, coloque o pote, com um abrigo circular por cima, e leve-o para cima do telhado do terreiro, lado esquerdo de casa e direito de quem a olha de frente. Não possui uso na medicina popular, pois é tida como planta venenosa.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

ERVAS DE OXOSSI

OXÓSSI
ERVAS E FINALIDADES NO RITUAL E NA MEDICINA POPULAR
A
Acácia Jurema: Usada em banhos de limpeza, principalmente dos filhos de Oxóssi. É também utilizada em defumações. A medicina popular a utiliza em banhos ou compressas sobre úlceras, cancros, fleimão e nas erisipela.
Alecrim de Caboclo: Erva de Oxalá, porém mais exigido nas obrigações de Oxóssi. Não possui uso na medicina popular.
Alfavaca do Campo: Emprega-se nas obrigações de cabeça, nos banhos de descarrego e nos abô dos filhos do orixá a que pertence. A medicina caseira aplica esta planta para combater as doenças do aparelho respiratório, combate principalmente as tosses e o catarro dos brônquios; preparado como xarope é eficaz contra a coqueluche. Usada em chá ou cozimento das folhas.
Alfazema de Caboclo: Conhecida popularmente como jureminha, a Alfazema é usada em todas as obrigações de cabeça, nos banhos de limpeza ou abô e nas defumações pessoais ou de ambientes. A medicina caseira usa os pendões florais, contra as tosses e bronquites, aplicando o chá.
Araçá – Araçá de Coroa: Suas folhas são aplicadas em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e banhos de purificação. A medicina popular considera essa espécie como um energético adstringente. Cura desarranjos intestinais e põe fim às cólicas.
Araçá da Praia: Planta arbórea pertencente a Yemanjá e a Oxóssi. É empregada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence. No uso popular cura hemorragias, usando-se o cozimento. Do mesmo modo também é utilizado para fazer lavagens genitais.
Araçá do Campo: É utilizada em banhos de limpeza ou descarrego e em defumações de locais de trabalho. A medicina popular emprega o chá contra a diarréia ou disenteria e como corretivo das vias urinárias.
C
Caapeba Pariparoba: Muito usada nas obrigações de cabeça e nos abô para as obrigações dos filhos recolhidos. Folha de muito prestígio nos Candomblés Ketu, pois serve para tirar mão de zumbi. A medicina popular utiliza seu chá para debelar males do fígado, e o cozimento das raízes para extinguir as doenças do útero. Surte efeito diurético.
Cabelo de Milho: Somente o pé do milho pertence a Oxóssi; as espigas de milho em casa propicia despensa farta. Quando secar troque-a por outra verde. O cabelo de milho é muito usado pela medicina do povo como diurético e dissolvente dos cálculos renais. É usado em chá.
Capim Limão : Erva sagrada de uso constante nas defumações periódicas que se fazem nos terreiros. Propicia a aproximação de espíritos protetores. A medicina caseira a aplica em vários casos: para resfriados, tosses, bronquites, também nas perturbações da digestão, facilitando o trabalho do estômago.
Cipó Caboclo: Muito utilizada em banhos de descarrego. O povo lhe dá grande prestígio ao linfantismo, por meio de banhos. Usada do mesmo modo combate inflamações das pernas e dos testículos.
Cipó Camarão: Usada apenas em banhos de limpeza e defumações. O povo indica que, em cozimento é de grande eficácia no trato das feridas e contusões.
Cipó Cravo: Não possui uso ritualístico. Na medicina caseira atua como debelador das dispepsias e dificuldade de digestão. Usa-se o chá ao deitar. É pacificador dos nervos e propicia um sono tranqüilo. A dose a ser usada é uma xícara das de café ao deitar.
Coco de Iri: Sua aplicação se restringe aos banhos de descarrego, empregando-se as folhas. A medicina caseira indica as suas raízes cozidas para por fim aos males do aparelho genital feminino. É usado em banhos semicúpios e lavagens.
E
Erva Curraleira: Aplicada em todas as obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça. Na medicina popular é aplicada como diurético e sudorífico, sendo muito prestigiada no tratamento da sífilis. Usa-se o cozimento das folhas.
G
Guiné Caboclo: Utilizado em todas as obrigações de cabeça, nos abô, para quaisquer filhos, nos banhos de descarrego ou limpeza, etc. Indispensável no candomblé. O povo usa para debelar os males dos intestinos, beneficia o estômago na má digestão. Usa-se o chá.
Goiaba – Goiabeira: É utilizada em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos de Oxóssi. A medicina caseira usa a goiabeira como adstringente. Cura cólicas e disenterias. Excelente nas diarréias infantis.
Groselha – Groselha Branca: Suas folhas e frutos são utilizados nos banhos de limpeza e purificação. A medicina popular diz que se fabrica com o fruto um saboroso xarope que se aplica nas tosses rebeldes que ameaçam os brônquios.
Guaco Cheiroso: Aplica-se nas obrigações de cabeça e em banhos de limpeza. Popularmente, esta erva é conhecida como coração de Jesus. Medicinalmente, combate as tosse rebeldes e alivia bronquites agudas, usando-se o xarope. Como antiofídico (contra o veneno de cobra), usam-se as folhas socadas no local e, internamente, o chá forte.
Guaxima Cor de Rosa: Usada em quaisquer obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça. É de costume usar galhos de guaxima em sacudimentos pessoais e domiciliares. Muito útil o banho das pontas. A medicina popular usa as flores contra a tosse; as folhas são emolientes; as pontas, sementes e frutos são antifebris.
Guiné Caboclo: Utilizado em todas as obrigações de cabeça, nos abô, para quaisquer filhos, nos banhos de descarrego ou limpeza, etc. Indispensável na Umbanda e no Candomblé. O povo usa para debelar os males dos intestinos, beneficia o estômago na má digestão. Usa-se o chá.
H
Hissopo – Alfazema de Caboclo: Aplicada nos ebori e nas lavagens de contas, do mesmo modo é empregado nos abô para limpeza dos iniciados. É muito usado nas afecções respiratórias, elimina o catarro dos brônquios. Usa-se o chá.
I
Incenso de Caboclo – Capim-limão: Usada nas defumações de ambientes e nos banhos de descarrego. O povo a utiliza para exterminar resfriados, minorar as bronquites e, também, nas perturbações da digestão.
J
Jaborandi: De grande aplicação nas várias obrigações. A medicina popular adotou esta planta como essencial na lavagem dos cabelos, tornando-os sedosos e brilhantes. Tem grande eficácia nas pleurisias, nas bronquites e febres que tragam erupções. Usa-se o chá internamente.
Jacatirão: Pleno uso em quaisquer obrigações. O seu pé, e cepa são lugares apropriados para arriar obrigações. Não possui uso na medicina caseira.
Jurema Branca: Aplicada em todas as obrigações de ori, em banhos de limpeza ou descarrego e entra nos abô. É de grande importância nas defumações ambientais. A medicina caseira indica as cascas em banhos e lavagens como adstringente. Em chá tem efeito narcótico, corrigindo a insônia.
M
Malva do Campo – Malvarisco: Seu uso se restringe aos banhos descarrego e limpeza. O povo a indica como desinflamadora nas afecções da boca e garganta. É emoliente, propiciando vir a furo os tumores da gengiva. Usa-se em bochechos e gargarejos.


P
Piperegum Verde – Iperegum Verde: Erva de extraordinários efeitos nas várias obrigações do ritual. A medicina aponta-a como debeladora de reumatismo, usando-se banhos e compressas.
Piperegum Verde e Amarelo: Tem o mesmo uso ritualístico prescrito para o piperegum de Oxóssi. Originária de guiné, na África. Trata-se de uma erva que possui extraordinário efeitos nas várias obrigações do ritual, possuindo grande eficácia nos sacudimentos pessoais e domiciliares e nos abô como afastamento de mão de cabeça no caso de zelador (a) de santo vivo, cercando as pernas da pessoa com folhas de piperegum ou amarradas ao tornozelo, feito isso a cerimônia é iniciada. A medicina caseira aponta o piperegum como um dos melhores remédios para debelar o reumatismo, devendo ser usado em banhos ou compressas.
Pitangatuba: Usado em quaisquer obrigações de ori, ebori, lavagem de contas e dar de comer à cabeça. A farmácia do povo indica em chá, nos casos de febres e também para desobstruir os brônquios.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Repassando ... Mãe iassan

Todo mundo é médium?
Todos somos sensitivos. Alguns mais do que outros. Esses diferentes níveis de sensibilidade podem também ser compreendidos como diferentes tipos de mediunidade.

Todo ser humano possui um nível de sensibilidade que estará diretamente ligado a missão do mesmo na terra. Alguns possuem a sensibilidade ou mediunidade de incorporação, audiência, clarividência, vidência, psicofonia, psicografia, etc. Todas cabíveis de serem desenvolvidas e despertadas de acordo com o livre-arbítrio de cada um.
Afinal, há a necessidade de todos os médiuns se desenvolverem?
É conveniente que sim, ou pelo menos manterem-se harmonizados com o Alto de alguma maneira. Maneira essa através de orações, pensamentos elevados, vida equilibrada e conduta correta, ou freqüentando alguma religião. Tudo isso para evitarem a manifestação de obsessores que utilizarão sem cerimônia a mediunidade da pessoa. todos são médiuns de incorporação. Existem inúmeras formas de mediunidade.

Como descobrir se sou mesmo médium?Prestando atenção a o que está a sua volta, visível e invisível, aos convites abertos e velados da espiritualidade. Estudando-se como ser humano e o que está fazendo aqui na terra. Entendendo que somos pessoas encarnadas com um karma a resgatar e absorver os ensinamentos que recebemos todos os dias das pessoas que nos rodeiam. Não deixar a vida passar achando-se muito novo para desenvolver ou descobrir a espiritualidade e não temendo o compromisso.
( Mãe Iassan )

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Repassando...

AS ERVAS E PLANTAS ASTRAIS
PERGUNTA - Por que os pretos-velhos utilizam ervas?
VOVÓ MARIA CONGA - Os princípios químicos emanados destes fitoterápicos são utilizados na magia para a cura das mais diversas moléstias. Tem grande repercussão etérica, como fiéis potencializadores das energias vinculadas ao plano físico-astral, que estão na natureza, que abundam em todo o planeta através de vibrações próprias, e que se apresentam na constituição energética de todos os filhos. Então manipulamos as ervas que contém as energias que estão faltantes nos filhos, refazendo o equilíbrio do corpo etérico com imediato alívio das mazelas que os afligem no campo fisiológico.
PERGUNTA – Pedimos maiores esclarecimentos sobre estas energias e manipulações.
VOVÓ MARIA CONGA - Se faz importante que os filhos entendam que as ervas utilizadas nestes casos são nucleos energéticos, agindo como acumuladores durante o crescimento das plantas que são originárias. Estamos falando de energias eletromagnéticas e etéreo-físicas, em alguns casos mais potentes que as existentes na própria aura humana. Quando as ervas são queimadas ou maceradas obedecendo certos rituais da Umbanda, que impõe disciplina mental e concentração aos médiuns, conseguimos atrair energias afins e a cooperação dos espíritos da natureza que estão vinculados aos sítios vibratórios correspondentes. No caso de queima das ervas, seja através das defumações ou incensos, o potencial de energia emanado é potencializado com a egrégora mental que se cria; dos médiuns, Guias e Protetores, repercutindo vibratoriamente nos planos físico, etérico, astral e mental, elevando o psiquismo dos seres, equilibrando a emotividade e exaltando as qualidades que estão inconscientes. Há uma modificação energética e magnética do ambiente e dos seres, desintegrando-se morbos psíquicos, miasmas, larvas, vibriões e bacilos astrais que ficam estagnados em ambientes e auras enfermiças.
Nos comandos da apometria, aplicados no atendimento ao filho adoentado na frente do Congá, estes procedimentos são potencialmente aumentados pela força mental, através de pausadas contagens e leve estalar de dedos realizados pelo dirigente, associado aos pontos cantados, durante a manifestação do vovô, vovó, tia, tio, enfim, preto(a) velho(a) que vem de Aruanda ajudar os filhos precisados da Terra.
Fonte de pesquisa: Livro "Evolução no Planeta Azul" - Ed. do Conhecimento

sábado, 3 de janeiro de 2009

Onde está escrito Oxosse, leia-se OXOSSI

OXOSSI


Oxossi

OXÓSSI: É UM ORIXÁ MASCULINO, IORUBÁ, RESPONSÁVEL PELA FUNDAMENTAL ATIVIDADE DA CAÇA E DA PLANTAÇÃO. MANIFESTA-SE NO PLANO FÍSICO, ATRAVÉS DA FAUNA E FLORA. É O ORIXÁ PROTETOR DA LAVOURA. É O ORIXÁ DA FARTURA, DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO, AQUELE QUE CAÇA O AXÉ ( A FORÇA), É O DONO DA CAÇA. MANIFESTA-SE EM AMBIENTES COMO MATAS FECHADAS, PARQUES ONDE ANIMAIS SÃO PRESERVADOS, ESPAÇOS ABERTOS, ENFIM É O ELO ENTRE OS HOMENS, OS ANIMAIS E OS VEGETAIS. ESTÁ LIGADO À TERRA DE ONDE SE OBTÉM TUDO. TEM EM COMUM COM OGUM A UTILIZAÇÃO DA FLORESTA.
SUA MORADA É A MATA, SOB UMA ÁRVORE FRONDOSA OU UMA CHOUPANA. É CHAMADO “O REI DA LUA, MORADOR NA LOCA DE PEDRA, DONO DAS MATAS, CAÇADOR DA BEIRA DO RIO E PRÍNCIPE ENCANTADO.”
OS HABITANTES DA MATA TEM EM OXÓSSI O SEU NATURAL DEFENSOR, POIS QUE DELE EMANA AMOR, VITALIDADE E HARMONIA. NENHUM ORIXÁ E TÃO DESPRENDIDO NAS SUAS AÇÕES, QUE TEM COMO RESULTANTE O RETEMPERAR DAS ENERGIAS PERDIDAS, EMPRESTANDO NOVOS ANSEIOS DE VIDA E IDEAL. OXÓSSI É O VIVIFICADOR DA HUMANIDADE.

OXOSSI E OSSÃE

ESSA LINHA TRAZ PARA OS FILHOS DE UMBANDA SOBRETUDO PERCEPÇÃO, INTUIÇÃO, CONHECIMENTO E AMOR À NATUREZA, ENERGIA DAS PLANTAS, ENERGIA DE CURA, FORÇA NA BUSCA DE SEUS SONHOS E IDEAIS, SABEDORIA NO TRATO COM PLANTAS, ANIMAIS E A TERRA. TRAZ AINDA O EQUILÍBRIO ENTRE O MUNDO ESPIRITUAL E O MUNDO FÍSICO; ENTRE A LUZ E A MATÉRIA.

SIMBOLISMO DAS CORES DE OXOSSI E OSSÃE

O VERDE DE OXÓSSI ESTÁ PERFEITAMENTE SIMBOLIZADO PELAS PLANTAS E PELA ÁGUA. AMBOS SÃO SÍMBOLOS DE REGENERAÇÃO. ASSIM, AQUELA PLANTA QUE ESTÁ PRATICAMENTE MORTA, QUANDO DA ESTAÇÃO SECA, RENASCE À PRIMEIRA CHUVA. ASSIM A JUNÇÃO DA ÁGUA E DAS PLANTAS CONFIGURAM ESSE RENASCIMENTO. SIGNIFICA, NO CAMPO RELIGIOSO O RENASCIMENTO ESPIRITUAL. ESTE SIGNIFICADO INICIA-SE COM O SANGUE DE JESUS DERRAMADO NA CRUZ (A CRUZ É A ÁRVORE SIMBÓLICA E O SANGUE A ÁGUA DE DEUS); ESSE FATO NA ANTIGÜIDADE ERA TÃO COMPREENDIDO E ACEITO QUE OS ESCULTORES DE IMAGEM, MUITAS VEZES, PINTAVAM A CRUZ DE VERDE COM BORDAS VERMELHAS PARA LEMBRAR O SIGNIFICADO DO RENASCIMENTO ESPIRITUAL DA HUMANIDADE PELO SACRIFÍCIO DE CRISTO. O AMARELO É A COR DO SOL, DO OURO; É UMA COR QUE POR SUA LUMINOSIDADE REPRESENTA A INTELIGÊNCIA E O CORAÇÃO (ESTE REPRESENTANDO O AMOR). TODAS AS RELIGIÕES TEM NO AMARELO UMA COR QUE REPRESENTA A LUTA CONTRA O QUE É MAL E IMPURO. A JUNÇÃO, NESTE RAIO, DAS CORES VERDE E VERDE E AMARELO, NOS PERMITE BUSCAR NA RELIGIÃO DE UMBANDA NOSSO RENASCIMENTO ESPIRITUAL, COM INTELIGÊNCIA, COM MAIOR PERCEPÇÃO DO MUNDO, SEM NOS DEIXARMOS LEVAR POR SUPERSTIÇÕES E COM UM ENORME SENTIMENTO DE AMOR POR TODAS AS CRIATURAS DE DEUS.

OS TRABALHADORES DE OXOSSI E OSSÃE

ESTA LINHA TEM COMO EXÚ GUARDIÃO O EXÚ DAS SETE CAPAS OU, SIMPLESMENTE, EXÚ SETE CAPAS. ESTE EXÚ, VINCULADO AO FOCO ONDE O ELEMENTO PRINCIPAL É O OXIGÊNIO, POIS COMO SABEMOS, OXOSSI É O REI DAS MATAS, DA AGRICULTURA, DA RENOVAÇÃO DA NATUREZA E DA VIDA SELVAGEM E OSSÃE É O REI DAS FOLHAS, ATRAVÉS DAS QUAIS SE FAZ A FOTOSSÍNTESE QUE É O PROCESSO RESPONSÁVEL PELA PRODUÇÃO DO OXIGÊNIO DURANTE O DIA E DO GÁS CARBÔNICO DURANTE A NOITE, NA NATUREZA. COMO SABEMOS, O GÁS CARBÔNICO É VENENOSO E PRODUZ A MORTE; TAMBÉM SABEMOS QUE ENTRE AS FIGURAS ARQUETÍPICAS DA HUMANIDADE A NOITE SIMBOLIZA NA MAIORIA DAS CULTURAS A MORTE. TANTO É ASSIM QUE UMA DAS EXPRESSÕES MAIS REPETIDAS NA LITERATURA DIZ, NESSAS OU EM OUTRAS PALAVRAS: “A NOITE DA MORTE BAIXOU SOBRE...; OU A NOITE DA MORTE TIROU O BRILHO DE SEU OLHOS”. ASSIM, A FALANGE DO EXÚ SETE CAPAS É A RESPONSÁVEL, NA UMBANDA, PELO ACOMPANHAMENTO DOS SEUS FILHOS EM SEUS ÚLTIMOS MOMENTOS ATÉ CHEGAR O MOMENTO DE CORTAR O CORDÃO FLUÍDICO (OU COMO É CONHECIDO, CORDÃO DE PRATA) QUE MANTÉM O ESPÍRITO LIGADO AO CORPO. É O FIM DA UTILIZAÇÃO, PELO CORPO DO OXIGÊNIO PRODUZIDO SOB A ENERGIA DE OXOSSI E OSSÃE. POR ISSO MESMO, DEVERÁ SER SEMPRE BUSCADA JUNTO AO EXÚ SETE CAPAS A PROTEÇÃO PARA AQUELES QUE AMAMOS, E PARA NÓS MESMOS, EM QUESTÕES GRAVES DE SAÚDE E NOS PEDIDOS PARA QUE PASSEMOS DESTA VIDA PARA O PLANO ASTRAL SEM MAIORES SOFRIMENTOS E QUE NOSSO ESPÍRITO POSSA RECEBER O DESLIGAMENTO DO PLANO MATERIAL SEM TRAUMAS E SEM CHOQUES. TAMBÉM NESSA LINHA DA UMBANDA, VÊM AQUELAS ENTIDADES QUE SE VINCULAM À NATUREZA SEJA PELA VIDA NATURAL QUE LEVAVAM, COMO OS CABOCLOS E CABOCLAS QUE NADA MAIS SÃO QUE OS ÍNDIOS QUE VIVIAM NAS TERRAS BRASILEIRAS; AS ENTIDADES QUE POR SEU TRABALHO TINHAM COMO TELHADO O INFINITO E COMO PROTEÇÃO AS COPAS DAS ÁRVORES: OS BOIADEIROS; E, FINALMENTE, AINDA PODEMOS CITAR COMO TRABALHADORES DESSA LINHA VÁRIAS ENTIDADES QUE CHEGAM COM O FIM ESPECÍFICO DA CURA; ESSAS ENTIDADES TRABALHAM COM DIVERSOS REMÉDIOS E BANHOS A PARTIR DE FOLHAS, FLORES, FRUTOS, SEMENTES, CASCAS E RAÍZES DAS PLANTAS.


ERVAS E FINALIDADES NO RITUAL E NA MEDICINA POPULAR
CONSAGRADAS A OXOSSI
A
ACÁCIA JUREMA: USADA EM BANHOS DE LIMPEZA, PRINCIPALMENTE DOS FILHOS DE OXÓSSI. É TAMBÉM UTILIZADA EM DEFUMAÇÕES. A MEDICINA POPULAR A UTILIZA EM BANHOS OU COMPRESSAS SOBRE ÚLCERAS, CANCROS, FLEIMÃO E NAS ERISIPELA.
ALECRIM DE CABOCLO: ERVA DE OXALÁ, PORÉM MAIS EXIGIDO NAS OBRIGAÇÕES DE OXÓSSI. NÃO POSSUI USO NA MEDICINA POPULAR.
ALFAVACA DO CAMPO: EMPREGA-SE NAS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS BANHOS DE DESCARREGO E NOS ABÔ DOS FILHOS DO ORIXÁ A QUE PERTENCE. A MEDICINA CASEIRA APLICA ESTA PLANTA PARA COMBATER AS DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO, COMBATE PRINCIPALMENTE AS TOSSES E O CATARRO DOS BRÔNQUIOS; PREPARADO COMO XAROPE É EFICAZ CONTRA A COQUELUCHE. USADA EM CHÁ OU COZIMENTO DAS FOLHAS.
ALFAZEMA DE CABOCLO: CONHECIDA POPULARMENTE COMO JUREMINHA, A ALFAZEMA É USADA EM TODAS AS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS BANHOS DE LIMPEZA OU ABÔ E NAS DEFUMAÇÕES PESSOAIS OU DE AMBIENTES. A MEDICINA CASEIRA USA OS PENDÕES FLORAIS, CONTRA AS TOSSES E BRONQUITES, APLICANDO O CHÁ.
ARAÇÁ – ARAÇÁ DE COROA: SUAS FOLHAS SÃO APLICADAS EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS ABÔ E BANHOS DE PURIFICAÇÃO. A MEDICINA POPULAR CONSIDERA ESSA ESPÉCIE COMO UM ENERGÉTICO ADSTRINGENTE. CURA DESARRANJOS INTESTINAIS E PÕE FIM ÀS CÓLICAS.
ARAÇÁ DA PRAIA: PLANTA ARBÓREA PERTENCENTE A YEMANJÁ E A OXÓSSI. É EMPREGADA NAS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS ABÔ E NOS BANHOS DE PURIFICAÇÃO DOS FILHOS DOS ORIXÁS A QUE PERTENCE. NO USO POPULAR CURA HEMORRAGIAS, USANDO-SE O COZIMENTO. DO MESMO MODO TAMBÉM É UTILIZADO PARA FAZER LAVAGENS GENITAIS.
ARAÇÁ DO CAMPO: É UTILIZADA EM BANHOS DE LIMPEZA OU DESCARREGO E EM DEFUMAÇÕES DE LOCAIS DE TRABALHO. A MEDICINA POPULAR EMPREGA O CHÁ CONTRA A DIARRÉIA OU DISENTERIA E COMO CORRETIVO DAS VIAS URINÁRIAS.
C
CAAPEBA PARIPAROBA: MUITO USADA NAS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA E NOS ABÔ PARA AS OBRIGAÇÕES DOS FILHOS RECOLHIDOS. FOLHA DE MUITO PRESTÍGIO NOS CANDOMBLÉS KETU, POIS SERVE PARA TIRAR MÃO DE ZUMBI. A MEDICINA POPULAR UTILIZA SEU CHÁ PARA DEBELAR MALES DO FÍGADO, E O COZIMENTO DAS RAÍZES PARA EXTINGUIR AS DOENÇAS DO ÚTERO. SURTE EFEITO DIURÉTICO.
CABELO DE MILHO: SOMENTE O PÉ DO MILHO PERTENCE A OXÓSSI; AS ESPIGAS DE MILHO EM CASA PROPICIA DESPENSA FARTA. QUANDO SECAR TROQUE-A POR OUTRA VERDE. O CABELO DE MILHO É MUITO USADO PELA MEDICINA DO POVO COMO DIURÉTICO E DISSOLVENTE DOS CÁLCULOS RENAIS. É USADO EM CHÁ.
CAPIM LIMÃO : ERVA SAGRADA DE USO CONSTANTE NAS DEFUMAÇÕES PERIÓDICAS QUE SE FAZEM NOS TERREIROS. PROPICIA A APROXIMAÇÃO DE ESPÍRITOS PROTETORES. A MEDICINA CASEIRA A APLICA EM VÁRIOS CASOS: PARA RESFRIADOS, TOSSES, BRONQUITES, TAMBÉM NAS PERTURBAÇÕES DA DIGESTÃO, FACILITANDO O TRABALHO DO ESTÔMAGO.
CIPÓ CABOCLO: MUITO UTILIZADA EM BANHOS DE DESCARREGO. O POVO LHE DÁ GRANDE PRESTÍGIO AO LINFANTISMO, POR MEIO DE BANHOS. USADA DO MESMO MODO COMBATE INFLAMAÇÕES DAS PERNAS E DOS TESTÍCULOS.
CIPÓ CAMARÃO: USADA APENAS EM BANHOS DE LIMPEZA E DEFUMAÇÕES. O POVO INDICA QUE, EM COZIMENTO É DE GRANDE EFICÁCIA NO TRATO DAS FERIDAS E CONTUSÕES.
CIPÓ CRAVO: NÃO POSSUI USO RITUALÍSTICO. NA MEDICINA CASEIRA ATUA COMO DEBELADOR DAS DISPEPSIAS E DIFICULDADE DE DIGESTÃO. USA-SE O CHÁ AO DEITAR. É PACIFICADOR DOS NERVOS E PROPICIA UM SONO TRANQÜILO. A DOSE A SER USADA É UMA XÍCARA DAS DE CAFÉ AO DEITAR.
COCO DE IRI: SUA APLICAÇÃO SE RESTRINGE AOS BANHOS DE DESCARREGO, EMPREGANDO-SE AS FOLHAS. A MEDICINA CASEIRA INDICA AS SUAS RAÍZES COZIDAS PARA POR FIM AOS MALES DO APARELHO GENITAL FEMININO. É USADO EM BANHOS SEMICÚPIOS E LAVAGENS.
E
ERVA CURRALEIRA: APLICADA EM TODAS AS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA E NOS ABÔ DOS FILHOS DO ORIXÁ DA CAÇA. NA MEDICINA POPULAR É APLICADA COMO DIURÉTICO E SUDORÍFICO, SENDO MUITO PRESTIGIADA NO TRATAMENTO DA SÍFILIS. USA-SE O COZIMENTO DAS FOLHAS.
G
GUINÉ CABOCLO: UTILIZADO EM TODAS AS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS ABÔ, PARA QUAISQUER FILHOS, NOS BANHOS DE DESCARREGO OU LIMPEZA, ETC. INDISPENSÁVEL NO CANDOMBLÉ. O POVO USA PARA DEBELAR OS MALES DOS INTESTINOS, BENEFICIA O ESTÔMAGO NA MÁ DIGESTÃO. USA-SE O CHÁ.
GOIABA – GOIABEIRA: É UTILIZADA EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS ABÔ E NOS BANHOS DE PURIFICAÇÃO DOS FILHOS DE OXÓSSI. A MEDICINA CASEIRA USA A GOIABEIRA COMO ADSTRINGENTE. CURA CÓLICAS E DISENTERIAS. EXCELENTE NAS DIARRÉIAS INFANTIS.
GROSELHA – GROSELHA BRANCA: SUAS FOLHAS E FRUTOS SÃO UTILIZADOS NOS BANHOS DE LIMPEZA E PURIFICAÇÃO. A MEDICINA POPULAR DIZ QUE SE FABRICA COM O FRUTO UM SABOROSO XAROPE QUE SE APLICA NAS TOSSES REBELDES QUE AMEAÇAM OS BRÔNQUIOS.
GUACO CHEIROSO: APLICA-SE NAS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA E EM BANHOS DE LIMPEZA. POPULARMENTE, ESTA ERVA É CONHECIDA COMO CORAÇÃO DE JESUS. MEDICINALMENTE, COMBATE AS TOSSE REBELDES E ALIVIA BRONQUITES AGUDAS, USANDO-SE O XAROPE. COMO ANTIOFÍDICO (CONTRA O VENENO DE COBRA), USAM-SE AS FOLHAS SOCADAS NO LOCAL E, INTERNAMENTE, O CHÁ FORTE.
GUAXIMA COR DE ROSA: USADA EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES DE CABEÇA E NOS ABÔ DOS FILHOS DO ORIXÁ DA CAÇA. É DE COSTUME USAR GALHOS DE GUAXIMA EM SACUDIMENTOS PESSOAIS E DOMICILIARES. MUITO ÚTIL O BANHO DAS PONTAS. A MEDICINA POPULAR USA AS FLORES CONTRA A TOSSE; AS FOLHAS SÃO EMOLIENTES; AS PONTAS, SEMENTES E FRUTOS SÃO ANTIFEBRIS.
GUINÉ CABOCLO: UTILIZADO EM TODAS AS OBRIGAÇÕES DE CABEÇA, NOS ABÔ, PARA QUAISQUER FILHOS, NOS BANHOS DE DESCARREGO OU LIMPEZA, ETC. INDISPENSÁVEL NA UMBANDA E NO CANDOMBLÉ. O POVO USA PARA DEBELAR OS MALES DOS INTESTINOS, BENEFICIA O ESTÔMAGO NA MÁ DIGESTÃO. USA-SE O CHÁ.
H
HISSOPO – ALFAZEMA DE CABOCLO: APLICADA NOS EBORI E NAS LAVAGENS DE CONTAS, DO MESMO MODO É EMPREGADO NOS ABÔ PARA LIMPEZA DOS INICIADOS. É MUITO USADO NAS AFECÇÕES RESPIRATÓRIAS, ELIMINA O CATARRO DOS BRÔNQUIOS. USA-SE O CHÁ.
I
INCENSO DE CABOCLO – CAPIM-LIMÃO: USADA NAS DEFUMAÇÕES DE AMBIENTES E NOS BANHOS DE DESCARREGO. O POVO A UTILIZA PARA EXTERMINAR RESFRIADOS, MINORAR AS BRONQUITES E, TAMBÉM, NAS PERTURBAÇÕES DA DIGESTÃO.
J
JABORANDI: DE GRANDE APLICAÇÃO NAS VÁRIAS OBRIGAÇÕES. A MEDICINA POPULAR ADOTOU ESTA PLANTA COMO ESSENCIAL NA LAVAGEM DOS CABELOS, TORNANDO-OS SEDOSOS E BRILHANTES. TEM GRANDE EFICÁCIA NAS PLEURISIAS, NAS BRONQUITES E FEBRES QUE TRAGAM ERUPÇÕES. USA-SE O CHÁ INTERNAMENTE.
JACATIRÃO: PLENO USO EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES. O SEU PÉ, E CEPA SÃO LUGARES APROPRIADOS PARA ARRIAR OBRIGAÇÕES. NÃO POSSUI USO NA MEDICINA CASEIRA.
JUREMA BRANCA: APLICADA EM TODAS AS OBRIGAÇÕES DE ORI, EM BANHOS DE LIMPEZA OU DESCARREGO E ENTRA NOS ABÔ. É DE GRANDE IMPORTÂNCIA NAS DEFUMAÇÕES AMBIENTAIS. A MEDICINA CASEIRA INDICA AS CASCAS EM BANHOS E LAVAGENS COMO ADSTRINGENTE. EM CHÁ TEM EFEITO NARCÓTICO, CORRIGINDO A INSÔNIA.
M
MALVA DO CAMPO – MALVARISCO: SEU USO SE RESTRINGE AOS BANHOS DESCARREGO E LIMPEZA. O POVO A INDICA COMO DESINFLAMADORA NAS AFECÇÕES DA BOCA E GARGANTA. É EMOLIENTE, PROPICIANDO VIR A FURO OS TUMORES DA GENGIVA. USA-SE EM BOCHECHOS E GARGAREJOS.


P
PIPEREGUM VERDE – IPEREGUM VERDE: ERVA DE EXTRAORDINÁRIOS EFEITOS NAS VÁRIAS OBRIGAÇÕES DO RITUAL. A MEDICINA APONTA-A COMO DEBELADORA DE REUMATISMO, USANDO-SE BANHOS E COMPRESSAS.
PIPEREGUM VERDE E AMARELO: TEM O MESMO USO RITUALÍSTICO PRESCRITO PARA O PIPEREGUM DE OXÓSSI. ORIGINÁRIA DE GUINÉ, NA ÁFRICA. TRATA-SE DE UMA ERVA QUE POSSUI EXTRAORDINÁRIO EFEITOS NAS VÁRIAS OBRIGAÇÕES DO RITUAL, POSSUINDO GRANDE EFICÁCIA NOS SACUDIMENTOS PESSOAIS E DOMICILIARES E NOS ABÔ COMO AFASTAMENTO DE MÃO DE CABEÇA NO CASO DE ZELADOR (A) DE SANTO VIVO, CERCANDO AS PERNAS DA PESSOA COM FOLHAS DE PIPEREGUM OU AMARRADAS AO TORNOZELO, FEITO ISSO A CERIMÔNIA É INICIADA. A MEDICINA CASEIRA APONTA O PIPEREGUM COMO UM DOS MELHORES REMÉDIOS PARA DEBELAR O REUMATISMO, DEVENDO SER USADO EM BANHOS OU COMPRESSAS.
PITANGATUBA: USADO EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES DE ORI, EBORI, LAVAGEM DE CONTAS E DAR DE COMER À CABEÇA. A FARMÁCIA DO POVO INDICA EM CHÁ, NOS CASOS DE FEBRES E TAMBÉM PARA DESOBSTRUIR OS BRÔNQUIOS.


BEBIDAS: ÁGUA DE COCO, ALUAS, GARAPAS, REFRESCOS, LICORES DE VÁRIOS FRUTOS, VINHO tinto DOCE E SUMO DE SUAS PRÓPRIAS ERVAS E FRUTOS.

OFERENDAS

1 ABÓBORA MORANGA COZIDA EM UMA ASSADEIRA COM UMPOQUINHO DE ÁGUA (COZINHAR EM BANHO MARIA)
2 ESPIGAS DE MILHO VERDE (PALHA)
VINHO TINTO DOCE
VELA DE 7 DIAS VERDE
FLORES VARIADAS
SEMPRE VIVAS
SAMAMBAIA

COZINHAR O CAMARÃO SECO JÁ BATIDO COM TEMPERO
EM MUITO POUCA ÁGUA. QUANDO ESTIVER QUASE SECO, REGA-SE COM TOICINHO DERRETIDO EM AZEITE-DE-DENDÊ, MEXENDO SEMPRE ATÉ FICAR COMO UMA FRITURA. ENTÃO MISTURA-SE COM OVOS BATIDOS, ATÉ FORMAR MASSA UNIFORME.
COLOCA-SE DENTRO DA ABOBORA
CANJICA DE MILHO VERDE ESCOLHA 25 ESPIGAS DE MILHO VERDE E RALE. O MILHO TAMBÉM PODE SER TRITURADO EM PEDRA DE MÓ OU NO PILÃO. PODE ATÉ SER PASSADO NA MÁQUINA DE MOER, EVIDENTEMENTE DEPOIS DE DEBULHADO. PARA APROVEITÁ-LO BEM, DESPEJE UMA XÍCARA DE ÁGUA NO RALADOR, A FIM DE RETIRAR TODA A POLPA. RETIRE E RESERVE O LEITE PURO DE DOIS COCOS. DESPEJE DOIS COPOS DE ÁGUA QUENTE NO BAGAÇO E ESPREMA, PODENDO REPETIR A OPERAÇÃO UMA OU DUAS VEZES PARA EXTRAIR TODO O LEITE. MISTURE À MASSA DO MILHO O LEITE COM ÁGUA, PASSANDO EM PENEIRA FINA. JUNTE O SAL E AÇÚCAR A GOSTO. LEVE AO FOGO COM UM GOLE DE ÁGUA-DE-FLOR, MEXENDO ATÉ FERVER. AÍ JUNTE O LEITE PURO E DEIXE COZINHAR MAIS UM POUCO. PODE SER SERVIDO RALO OU NO PONTO, MAS DA SEGUNDA FORMA É MELHOR. (CONHECE-SE O PONTO PINGANDO A CANJICA NUMA VASILHA DE ÁGUA FRIA. SE EMPASTAR, ESTÁ BOM; SE DISSOLVER, ESTÁ CRUA.) A CANJICA BEM-FEITA É VIDRADA E TREME NA FACA QUANDO CORTADA, DEPOIS DE FRIA. SERVE-SE COM CANELA, QUE SÓ DEVE SER COLOCADA QUANDO A CANJICA ESFRIAR.
QUANDO FICA GELEADO É PORQUE O MILHO ESTAVA VERDE. SE RACHAR, NÃO FICAR COMPACTO, É QUE LEVOU MUITO COCO.
CAMARÃO DE OXÓSSI
RALAM-SE DOIS COCOS, JUNTA-SE CAMARÃO SECO À VONTADE, CEBOLA EM RODELAS, AZEITE-DE-DENDÊ E SAL. POR CIMA, VÃO DOZE OVOS BATIDOS COM AS GEMAS. LEVA-SE AO FOGO BRANDO, DEIXANDO COZINHAR NA FRIGIDEIRA

AXOXÔ
É A COMIDA MAIS COMUM DE OXOSSI. COZINHA-SE MILHO VERMELHO SOMENTE EM ÁGUA, DEPOIS DEIXA-SE ESFRIAR, COLOCA-SE NUMA GAMELA E ENFEITA-SE POR CIMA COM FATIAS DE COCO. (PODE-SE COZINHAR JUNTO COM O MILHO, UM POUCO DE AMENDOIM).

QUIBEBE
DESCASCA-SE E CORTA-SE 1KG DE ABÓBORA EM PEDAÇOS. NUMA PANELA, FAZ-SE UM REFOGADO COM 2 COLHERES DE MANTEIGA E 1 CEBOLA MÉDIA PICADINHA, ATÉ QUE ESTA FIQUE TRANSPARENTE OU LEVEMENTE CORADA. ACRESCENTA-SE 2 OU 3 TOMATES CORTADOS EM PEDAÇOS MIÚDOS, 1 PIMENTA MALAGUETA SOCADA, E A ABÓBORA PICADA. PÕE-SE UM POUCO DE ÁGUA, SAL E AÇÚCAR. TAMPA-SE A PANELA E COZINHA-SE EM FOGO LENTO ATÉ QUE A ABÓBORA ESTEJA BEM MACIA. AO ARRUMAR NA TRAVESSA QUE VAI À COZINHA RITUALÍSTICA OXOSSI
AXOXÔ
É A COMIDA MAIS COMUM DE OXOSSI. COZINHA-SE MILHO VERMELHO SOMENTE EM ÁGUA, DEPOIS DEIXA-SE ESFRIAR, COLOCA-SE NUMA GAMELA E ENFEITA-SE POR CIMA COM FATIAS DE COCO. (PODE-SE COZINHAR JUNTO COM O MILHO, UM POUCO DE AMENDOIM).

QUIBEBE
DESCASCA-SE E CORTA-SE 1KG DE ABÓBORA EM PEDAÇOS. NUMA PANELA, FAZ-SE UM REFOGADO COM 2 COLHERES DE MANTEIGA E 1 CEBOLA MÉDIA PICADINHA, ATÉ QUE ESTA FIQUE TRANSPARENTE OU LEVEMENTE CORADA. ACRESCENTA-SE 2 OU 3 TOMATES CORTADOS EM PEDAÇOS MIÚDOS, 1 PIMENTA MALAGUETA SOCADA, E A ABÓBORA PICADA. PÕE-SE UM POUCO DE ÁGUA, SAL E AÇÚCAR. TAMPA-SE A PANELA E COZINHA-SE EM FOGO LENTO ATÉ QUE A ABÓBORA ESTEJA BEM MACIA. AO ARRUMAR NA TRAVESSA QUE VAI À MESA, AMASSA-SE UM POUCO.

PAMONHA DE MILHO VERDE
RALA-SE 24 ESPIGAS DE MILHO VERDE NÃO MUITO FINO. ESCORRE-SE O CALDO E MISTURA-SE O BAGAÇO COM 1 COCO RALADO(SEM TIRAR O LEITE DO COCO), TEMPERA-SE COM SAL E AÇÚCAR.
ENROLA-SE PEQUENAS PORÇÕES EM PALHA DE MILHO E AMARRA-SE BEM. COZINHA-SE NUMA PANELA GRANDE, EM ÁGUA A FERVER COM SAL, ATÉ QUE DESPRENDA UM BOM CHEIRO DE MILHO VERDE.
AMASSA-SE UM POUCO.
PAMONHA DE MILHO VERDE
RALA-SE 24 ESPIGAS DE MILHO VERDE NÃO MUITO FINO. ESCORRE-SE O CALDO E MISTURA-SE O BAGAÇO COM 1 COCO RALADO(SEM TIRAR O LEITE DO COCO), TEMPERA-SE COM SAL E AÇÚCAR.
ENROLA-SE PEQUENAS PORÇÕES EM PALHA DE MILHO E AMARRA-SE BEM. COZINHA-SE NUMA PANELA GRANDE, EM ÁGUA A FERVER COM SAL, ATÉ QUE DESPRENDA UM BOM CHEIRO DE MILHO VERDE.